O capitão PM Luiz Carlos de Camargo, que foi executado no ano de 1995 – Foto: Divulgação

Um dos acusados de envolvimento na execução do capitão PM Luiz Carlos de Camargo e sua esposa, Ivete Bispo, identificado como Nilton Andrade dos Santos, foi absolvido na última sexta-feira (22/2), em sessão de julgamento do Tribunal do Júri da Comarca de Rondonópolis. A informação foi repassada pelo advogado de defesa Júnior Mendonça, o qual defendeu o acusado com o advogado Fabrício Miguel Correa.

“A tese que usamos para conseguir inocentar o réu foi que ele não concorreu para contribuir com o crime que vitimou o Capitão Camargo, vez que denúncia do Ministério Público o acusava de ter contribuído com o homicídio, emprestando para os executores o seu veículo Saveiro, de cor branca. Provamos o contrário e ele foi absolvido por todos os jurados”, explicou o advogado Júnior Mendonça.

O advogado Fabrício Miguel, o ex-acusado e o advogado Júnior Mendonça – Foto: Divulgação

As vítimas foram emboscadas no dia 12 de junho de 1995, um domingo à tarde, quando estavam próximas de uma lanchonete bastante popular na época, na Vila Aurora, nas imediações da Avenida Lions Internacional. O casal foi assassinado dentro de um veículo F-1000, gerando uma imensa comoção popular, considerando que o militar tinha uma linha de atuação bastante efetiva e de apelo junto à comunidade.

Na época, as investigações apontaram que a motivação para o crime foi que o oficial da PM estava investigando o tráfico de drogas na região e, por isso, os representantes do narcotráfico se reuniram para decidir eliminá-lo. As investigações da PM também descobriram que os traficantes fizeram diversas reuniões e chegaram a checar os passos de capitão Camargo. Também alugaram uma casa próxima à das vítimas para vigiá-las melhor.

Segundo o advogado Júnior Mendonça, mais três acusados foram indiciados pelo crime, porém até agora os processos não tiveram um desfecho.

3 COMENTÁRIOS

  1. VERGONHA.O CRIME COMPENSA NO BRASIL, PRINCIPALMENTE QUANDO HÁ ENVOLVIMENTO COM O TRÁFICO DE DROGAS E MUITA GRANA. OS MANDANTES CONTINUAM A TOMAR CHAMPANHA, WHISKY 25 ANOS E RODADAS DE PICANHA.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here