DESESPERADOR I
Enquanto observamos o Hospital Paulo de Tarso quase fechando as portas, o Hospital Regional e a Santa Casa com risco de ficar sem médicos por falta de pagamentos, as notícias que chegam do Estado são desanimadoras.

DESESPERADOR II
Pra se ter uma ideia, neste mês de janeiro a saúde pública do Estado recebeu dos cofres do governo apenas R$ 9 milhões, quando deveria receber, no mínimo, R$ 60 milhões. O cenário é desesperador para Rondonópolis e a população da região Sudeste se nada for feito!

PEGOU MAL I
Enquanto isso, a notícia do aluguel de um imóvel num dos mais nobres condomínios residenciais de Cuiabá, pela Casa Militar do Governo do Estado, para acomodar a equipe de policiais que faz a segurança direta do governador Mauro Mendes (DEM), pegou muito mal!

PEGOU MAL II
Em plena crise, o contrato que vai custar por ano R$ 109 mil. São R$ 9,1 mil ao mês para acomodar a equipe em uma mansão, para acomodar a equipe próxima ao governador!

 

APREENSÃO
Uma operação da Polícia Militar Ambiental e do Juvam apreendeu no bairro Cidade Alta, em Rondonópolis, 461 kg de pescado irregular. Também foram encontradas carne de cateto, aproximadamente 800 metros de rede e rádios comunicadores, utilizados para avisar sobre a presença da polícia (veja matéria nesta página).

CONTAS I
Aconteceu na noite desta terça-feira (29), na Câmara Municipal, a audiência pública para prestação de contas do 3º quadrimestre de 2018. A audiência realizada pela Prefeitura de Rondonópolis, por meio da Secretaria Municipal de Finanças aconteceu em cumprimento a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

CONTAS II
De acordo com o relatório, no terceiro quadrimestre de 2018 foram arrecadados aproximadamente R$ 240 milhões em Rondonópolis. Já o valor arrecadado no ano foi de R$ 705,8 milhões. A secretaria ainda apresentou como foram aplicados os recursos, na Saúde, por exemplo, o percentual aplicado no 3º quadrimestre de 2018 foi de 33,53%, o que representa uma despesa de R$ 52.880.559,00. Na Educação, foram executados 30,29% dos recursos, totalizando R$ 47.762.961,00 de despesa efetuada no quadrimestre.

SEM ENERGIA I
Com relação a falta de energia elétrica na região do Assentamento São José do Planalto (comunidades conhecidas como “Birro” e “Jiboia”), em Pedra Preta, conforme foi noticiado pelo A TRIBUNA recentemente, a concessionária Energisa reconheceu o problema e repassou ao Jornal a informação de que um planejamento para melhoria na qualidade do serviço oferecido foi iniciado agora em janeiro, e que entre fevereiro e março deve começar a ser aplicado.

SEM ENERGIA II
A concessionária explicou que a rede elétrica que atende a região passa por duas regiões de serra, com difícil acesso por ser mata fechada, que, somada com o fato da rede elétrica ser externa, está sujeita às ações do tempo de forma mais intensa.

SEM ENERGIA III
Nós vamos continuar acompanhando essa situação, pois os moradores de toda aquela região estão sofrendo muito com o problema. Os relatos são de falta de energia diária, às vezes por mais de um dia, impossibilitando até dormir com um ventilador, sem falar os prejuízos dos produtores de leite. O local é afastado, mas aqui no A TRIBUNA a comunidade vai ter voz!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui