Rodovia do Peixe: Mulher morre após queda de moto que levava três ocupantes

Homem que pilotava a motocicleta teria perdido o controle do veículo e atingiu o meio-fio

35
Acidente aconteceu no fim da tarde de ontem (23) no Km 9 da rodovia – Foto: Weslan Simioni/SBT Rondonópolis

Uma mulher identificada até o fechamento da edição somente por Mikaela, com idade aparente entre 20 e 25 anos, morreu na tarde de ontem (23) em um acidente na Rodovia do Peixe. Segundo as informações iniciais, ela estava na garupa de uma motocicleta e morreu após uma queda que aconteceu no Km 9 da rodovia. O condutor da moto, que não havia sido identificado até a noite de ontem, fugiu do local com a própria motocicleta.

As poucas informações sobre o acidente foram repassadas por uma testemunha, que estava em outra motocicleta. Ela contou que o grupo estava em um bar ingerindo bebida alcoólica e que, em determinado momento, decidiram seguir até uma cachoeira. Mikaela e mais dois homens então seguiram pela rodovia, todos na mesma motocicleta, que seria uma Yamaha modelo Fazer 250. O homem que pilotava a motocicleta teria perdido o controle do veículo e atingiu o meio-fio, o que provocou a queda. Conforme a perícia, a causa do acidente foi uma perda de controle da direção, que terá a motivação apurada. Uma testemunha relatou que um pneu da moto estourou antes da queda.

O Samu foi acionado pela testemunha do acidente e socorreu Cícero Antônio Araújo, de 44 anos, que foi levado ao Hospital Regional com vários ferimentos. A mulher morreu minutos após a queda, conforme apontou a testemunha, antes da chegada do socorro médico. A Politec esteve no local e realizou a Perícia. O caso será investigado pela Polícia Civil, que deve ouvir o sobrevivente do acidente no intuito de identificar o piloto da motocicleta que fugiu do local.

PERIGO

À parte do acidente, foi possível observar que a situação da Rodovia do Peixe inspira bastante cuidado por parte dos motoristas, já que o mato toma conta das margens da pista. Como não há acostamento na via, a situação acaba se tornando ainda mais perigosa. Em vários pontos, o matagal já praticamente invade a pista e, como se trata de uma rodovia sinuosa, os condutores acabam dando de cara com mato, galhos e até árvores caídas. Sem a manutenção devida, os moradores e empresários da região já começam até a formar um forte movimento para que se cobre uma pequena taxa dos motoristas, uma espécie de pedágio, que garanta a manutenção da rodovia turística.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here