Pedaço da História: Diretora confirma fechamento, mas nega venda da Rádio Clube

34
Laura Barreto, diretora da Rádio Clube, que se prepara para encerrar atividades: “tentamos manter a empresa aberta, mas não foi possível” – Foto: Denilson Paredes

A publicitária e professora de Inglês Laura Cristina Pereira Barreto, filha do ex-prefeito e ex-deputado estadual Hermínio Jota Barreto (falecido em maio do ano passado) e uma das herdeiras da Rádio Clube, um dos mais tradicionais veículos de comunicação da cidade e região, confirmou ao Jornal A TRIBUNA que a emissora realmente deve encerrar as suas atividades, mas nega que tenha vendido a empresa de comunicação. Fundada em 30 de junho de 1979, a tradicional emissora de rádio sucumbiu em meio às dificuldades financeiras e vai deixar uma legião de ouvintes órfãos.

Antes da morte prematura de seu pai, que além de locutor era o administrador da Rádio Clube, Laura Barreto conta que morava em Campo Grande (MS), cidade natal de seu pai, mas acabou voltando para Rondonópolis para assumir o comando da mesma no lugar de seu genitor. “Eu voltei para ficar mais perto da minha mãe e também para não deixar a Rádio navegar à deriva. Precisava de um comando e eu estou há 7 meses fazendo isso. E tentamos manter a empresa aberta, mas não foi possível. Tentamos de todas as formas prosseguir com a história da Rádio Clube, que tem muitos ouvintes, é muito querida e tem um peso na história da cidade, tendo ajudado muito em seu crescimento e muita gente começa a ligar logo depois da cinco horas da manhã pedindo música, mandando um recado. O slogan da Clube é ‘A Rádio do Povo’ e realmente isso é verdade, pois ela é muito ouvida e ajudou muita gente a encontrar parentes perdidos nesses anos todos, entre tantas outras histórias”, afirmou.

Laura, no entanto, nega a informação de que a Rádio Clube teria sido vendida, como circulou nas mídias sociais e como o A TRIBUNA chegou a noticiar. “Essa informação não procede de jeito nenhum, até porque não podemos vender a Rádio até que uma série de pendências legais, como o inventário e outras situações, sejam resolvidas. E isso é demorado. Não liguei para ninguém oferecendo e não recebi nenhuma ligação de pessoas interessadas em comprar a Rádio Clube. É boato. Mas futuramente, depois que se resolver todas as questões legais, eu não vejo problema em vender, mas agora não está sendo discutida essa possibilidade”, informou Laura Barreto.

Ela ainda afirmou que a Clube está fazendo os acertos de todos os seus funcionários, muitos dos quais com décadas de casa, e vai de fato encerrar suas atividades, mas ainda irá manter por alguns meses a transmissão radiofônica, porém, apenas tocando músicas, mas sem nenhum locutor no ar, por conta de exigências da Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel), que estabelece que é preciso acertar todas as pendências legais e financeiras, assim como encerrar a firma da rádio, para que ela possa ser tirada do ar em definitivo. A diretora também confirmou que a emissora tem dívidas, mas conta que não se trata de altos valores e estão todas em negociação e devem ser quitadas nos próximos meses.

A Rádio Clube encerra hoje a sua programação normal, mas amanhã (19) ainda devem ter dois programas ao vivo, do locutor sertanejo Jurandir Gonçalves, e do locutor esportivo Jota Moraes, que pretendem fazer um programa de despedida para seus ouvintes. “Está sendo muito triste para todos nós, pois temos muitos ouvintes que são apaixonados por AM. Hoje (ontem) mesmo tivemos um ouvinte que ligou logo cedo para perguntar se era verdade que a Clube ia voltar no formato FM, mas logo já disse que era para continuar AM, dizendo que não gosta de FM. Essas pessoas, assim como todos nós, tem uma relação muito forte com a rádio e realmente, vai ficar um vazio”, lamentou.

Ela encerrou a entrevista agradecendo a todos os ouvintes que acompanharam a Rádio Clube em seus quase 40 anos de existência. “Primeiramente, quero agradecer toda a população de Rondonópolis e região, pois a Rádio Clube tinha um alcance muito grande, sendo ouvida em Pedra Preta, Jaciara, Poxoréu, enfim, ela chegava longe. Eu quero agradecer a todos os ouvintes, que já ouviam a rádio desde lá de trás, a todas as tantas pessoas que passaram por lá nesse tempo e também quero agradecer a cada um deles, pois todos deixaram um pouco deles lá. E gostaria de dizer que vida continua, que a vida é assim mesmo, cheia de altos e baixos e temos que seguir em frente. Um agradecimento especial aos amantes do esporte e à torcida do União, que sempre estiveram juntos com a Clube, que eram a paixão do meu pai”, concluiu Laura Barreto.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here