Janeiro Branco: Saúde faz ações de prevenção e orientação sobre saúde mental

0
Ações pretendem chamar a atenção de toda população para a importância da promoção da saúde mental – Foto – Ilustrativa

Em alusão ao Janeiro Branco, mês em que se intensificam ações de valorização da prevenção da saúde mental e emocional, o Departamento de Ações Programáticas da Secretaria Municipal de Saúde preparou uma série de palestras para servidores da saúde e público em geral e oficinas para pacientes, amigos e familiares.

Duas palestras estão marcadas para acontecer no Auditório do Paço Municipal com o psiquiatra Cezar Balduino para os profissionais da saúde e público em geral. A primeira ocorre no dia 21 e a segunda, no dia 23. Também haverá oficinas no Caps-AD com pacientes, amigos e familiares e no Caps-IJ, além de palestras instantâneas para pacientes em espera no ambulatório de Saúde Mental, que funciona na Policlínica Central.

A intenção, conforme o Departamento de Ações Programáticas, é dar maior visibilidade ao tema e atuar na prevenção. A campanha é projetada para a promoção de ações, orientações e reflexões a respeito das condições e características emocionais. Desta forma, o projeto busca estratégias políticas, sociais e culturais para que o adoecimento emocional seja prevenido, conhecido e combatido em todos os ambientes.

Busca-se ainda chamar a atenção de toda população para a importância da promoção da saúde mental e do combate ao adoecimento emocional dos indivíduos, além de contribuir para a construção, fortalecimento e disseminação de uma cultura da saúde mental que favoreça, estimule e garanta a efetiva elaboração de políticas públicas em benefício da saúde mental.

Dados

Estudos desenvolvidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que o Brasil apresenta um crescimento de problemas relativos à saúde mental e emocional. De acordo com dados do órgão, em 2017, o país foi recordista latino-americano em casos de depressão, primeiro no mundo em casos de ansiedade e o quarto colocado no crescimento de casos de suicídio entre jovens na América do Sul e Central.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here