Mesa Diretora da Assembleia: Novato na AL, Thiago Silva aposta em reeleição de Botelho

1
Deputado estadual eleito Thiago Silva (MDB): “eu defendo uma chapa mista, com a participação de novatos e dos mais experientes” – Foto: Arquivo

Deputado estadual eleito para seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa (AL), o agora ex-vereador por Rondonópolis Thiago Silva (MDB) acha muito difícil que o grupo de deputados que se intitulam “novatos” consiga montar uma chapa de peso para concorrer com o projeto de reeleição do atual presidente do Legislativo estadual, Eduardo Botelho (Dem), a quem seu partido decidiu apoiar. No Parlamento, ele diz que pretende lutar pelos direitos dos servidores estaduais e pela diminuição do valor do duodécimo da AL.

No entendimento de Thiago Silva, é muito difícil que o grupo de novatos, liderados pelo deputado Sílvio Fávero (PSL), consiga compor uma chapa competitiva para se contrapor a Botelho. “É muito difícil uma chapa só com novatos, pois isso esbarra na questão partidária. Cada partido tem suas posições e articulações. Isso não depende da posição pessoal de cada um. Nas eleições passadas, por exemplo, uns apoiaram o governo, outros não. Eu pessoalmente acho que o Botelho deve ser reeleito, mas eu defendo uma chapa mista, com a participação de novatos e dos mais experientes, principalmente nesse momento de dificuldade financeira que o estado está passando”, relatou.

Segundo Silva, a chapa encabeçada pelo atual presidente da AL já conta com pelo menos 18 dos votos dos 24 deputados estaduais de Mato Grosso, com chances de ampliar esse placar nos próximos dias, o que inviabiliza completamente a composição de uma chapa de novatos, já que Mesa Diretora da AL é composta por 7 membros. “Eu defendo uma Mesa Diretora que seja composta tanto pelos mais experientes, quanto pelos novatos que tenham experiência administrativa. Essa Mesa Diretora não pode ser radical e precisa trabalhar com bastante sabedoria, principalmente por conta do momento de dificuldade financeira que o governo está passando. O meu partido fechou com o Botelho e ele tem nos garantido que deve democratizar a Mesa Diretora e a própria Assembleia, incluindo aí os novatos. Creio que ele deva procurar pelos novatos nos próximos dias para conversar melhor essa situação”, continuou.

Entre as bandeiras que pretende defender frente ao mandato, Thiago Silva afirma que estão a permanência dos direitos dos servidores estaduais, o enxugamento da máquina da Assembleia e a diminuição do valor do Duodécimo do Legislativo estadual. “Eu não vou abrir mão de defender os direitos dos trabalhadores do serviço público, o que para mim é inquestionável. E acho que nós todos, deputados estaduais, temos que ajudar a reduzir os gastos da Assembleia, para ajudar Mato Grosso a superar a crise pela qual está passando. A minha proposta é a diminuição do nosso duodécimo, que já foi reduzido em R$ 35 milhões este ano, mas como devolvemos R$ 100 milhões para o Executivo, essa diminuição pode ser maior”, concluiu.

Os novos deputados estaduais de Mato Grosso devem tomar posse no próximo dia 1 de fevereiro, para logo em seguida elegerem a nova Mesa Diretora que irá conduzir a AL no biênio 2019/2020.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here