Município de Rondonópolis completa neste ano de 2018 seus 65 anos de emancipação – Foto: A TRIBUNA

Completando 65 anos de emancipação político-econômica neste ano de 2018, nesta segunda-feira (10/12), o município de Rondonópolis mostra que está sempre pronto a mudar seu perfil econômico com a chegada constante de novos empreendimentos e com uma diversificação cada vez maior da sua economia. Antes com foco principalmente agropecuário, os demais setores vêm aumentando sua importância na movimentação econômica da cidade.

O município de Rondonópolis alcançou neste ano de 2018 uma população de 228.857 habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consolidada como a segunda maior economia de Mato Grosso, atrás apenas da capital Cuiabá, o PIB (Produto Interno Bruto) da Terra de Rondon vem caminhando para fazer parte do ranking das 100 cidades mais ricas do Brasil, conforme dados do IBGE com base no ano de 2015.

Rondonópolis aparece nesse levantamento do IBGE na 104ª posição no ranking nacional das economias mais fortes do País, que possui 5.570 cidades. O PIB – que é a soma de todas as riquezas produzidas por uma localidade – alcançou em Rondonópolis a cifra de R$ 8,358 bilhões em 2015, ante R$ 7,643 bilhões em 2014. A chegada da ferrovia, em 2013, vem sendo apontada como um alavancador da economia local, gerando impacto na arrecadação de impostos, geração de empregos e renda.

Confira, a seguir, alguns dos grandes destaques da economia de Rondonópolis na atualidade:

Apontada como a capital do bitrem/rodotrem

Polo ferroviário: Maior terminal ferroviário da América Latina

Um dos maiores polos esmagadores de soja do Brasil

Importante polo misturador de fertilizantes

A construção civil se firma na economia

Entre as cidades com mais motos no Brasil

Um grande centro de ração animal do País

Importante centro regional de compras e consumo

A consolidação de um polo educacional

Economia: Cidade aposta na prestação de serviços

Indústrias são importantes base da economia

Berço da agricultura mecanizada do Estado

Comércio Exterior: Maior exportadora e importadora em Mato Grosso

Maior centro de negócios de sementes do Estado

É bom saber – Rondonópolis: Descobrindo a história

Viagem Imaginária: Documentário mostrará Rondonópolis vista do alto

2 COMENTÁRIOS

  1. Rondonópolis nesses 65 anos de emancipação política e de destaque econômico, a classe política e setor empresarial da cidade, poderia discutir a implantação da Região Metropolitana de Rondonópolis com outras cidades do seu entorno a exemplo de Jaciara, Juscimeira, São Pedro da Cipa, Itiquira, Guiratinga e entre outras se são a segunda maior economia do estado (que ultimamente perdeu grandes empresas como a Amaggi, Grupo Bom Futuro e etc.), poderia discutir a criação dessa importância de como metrópole para seu entorno como Dourados, que tem uma universidade federal como Rondonópolis tem forma a sua REGIÃO METROPOLITANA, Anápolis e outras cidades interioriana como Rondonópolis.

  2. Impressionante o fato de rondonopolis crescer economicamente a despeito da sua pessima administraçao publica. Cheguei em rondonopolis há 10 anos, e nunca vi, neste periodo, um prefeito que fomentasse o desenvolvimento economico. O Zé do Patio demontra animosidade com os empresarios; um prefeito anterior cobrava propina das empresas que aqui pretendiam investir. Em Sao Paulo, de onde vim, empresas são disputadas pelos prefeitos, pois estes entendem que elas geram empregos e impostos ao municipio. É papel da imprensa, do MP e das entidades empresarias, como a Acir, combater a má administraçao publica. O politico não é mais a autoridade absoluta de outrora, e deve responder por seus erros.

Deixe uma resposta para Victor Cancelar resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here