Corpo do contador Hisahiro Kida é sepultado em Rondonópolis

9
Hisahiro Kida tinha 73 anos e teve corpo enterrado ontem – Foto: Acervo Pessoal

O corpo do contador Hisahiro Kida foi sepultado na manhã de ontem (1º), no Cemitério da Vila Aurora, após ser velado na Loja Maçônica Estrela do Leste. Ele tinha 73 anos e faleceu por volta das 20h40 de sábado passado (29), no Hospital Jardim Cuiabá, em Cuiabá, em virtude de uma infecção do aneurisma da veia aorta abdominal.

Ele nasceu em Marília (SP) no dia 22 de julho de 1945. Era filho de um casal de imigrantes japoneses, que vieram para o Brasil após o término da Segunda Gerra Mundial em busca de oportunidades e de uma vida melhor, mesmo porque o Japão, na época, sofria com uma situação difícil economicamente. A família se estabeleceu inicialmente no interior de São Paulo, até que seu pai adquiriu um pedaço de terra em Rondonópolis.

Kida veio pela primeira vez a Rondonópolis no ano de 1966, aos 22 anos de idade, mas não gostou do que viu. Então foi para Cuiabá, mas o que viu por lá também não lhe agradou. Então, em 2 de abril de 1968, já formado em técnico em contabilidade, veio morar em Rondonópolis, por conta da insistência dos pais, que tinham uma fazenda na cidade.

Trabalhou inicialmente por aproximadamente um ano em uma cooperativa como contador para, em seguida, já abrir em 1969, em sociedade com um amigo, um escritório de contabilidade – sociedade que desfez para montar o próprio escritório em 1971: o Rondoleste. Já instalado e trabalhando em Rondonópolis, Kida completou sua formação profissional se tornando bacharel em Ciências Contábeis.

Como contador, foi representante da Junta Comercial e da associação dos contabilistas na cidade. Membro do Rotary e da Maçonaria, Hisahiro Kida participou ativamente da construção da Santa Casa de Rondonópolis, período em que se envolveu em promoções e eventos com fins de arrecadar dinheiro para a obra.

O pioneiro da contabilidade também participou da criação da Escola Louis Braille, que dá atenção para crianças com deficiência visual. Além disso, o contador atuou no Campo do Japonês, que ficava ao lado da hoje Diocese de Rondonópolis-Guiratinga, onde as famílias de ascendência japonesa se reuniam para praticar o beisebol, esporte muito popular no Japão. Kida também foi um dos fundadores e responsável direto pela construção do clube Nipo Brasileiro, localizado próximo ao Jardim Atlântico.

Como cidadão ativo na sociedade, Kida ainda fez uma breve incursão pela política, saindo candidato a vereador pelo MDB, no ano de 1988.

Hisahiro Kida deixa a esposa, Marilene Curi Muci Kida; dois filhos, Klever Kida, mais conhecido como “Kaka Kida”, e Glaucia Kida; além de duas netas biológicas e um de consideração.

TÍTULOS

Hisahiro Kida recebeu o título de “Pioneiro Emérito” pela Associação dos Pioneiros de Rondonópolis, em 29 de maio de 1997, e foi agraciado também com o título de “Cidadão Mato-grossense” da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, em 17 de junho de 1998.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here