Moradora de Curitiba procura pelo pai em Rondonópolis

15
João José Paes em foto no ano de 1998 ao lado da filha Eliana Marta Caires Paes – Foto: Arquivo Pessoal

A gerente de uma empresa de logística em Curitiba (PR), Eliana Marta Caires Paes, de 51 anos, está à procura do pai, o capataz João José Paes, conhecido como “João Preto”. Em contato com a reportagem do A TRIBUNA, na tarde de ontem (20), ela disse que não vê o pai desde o final de 2006 quando ele avisou que viria trabalhar em uma fazenda, na região de Primavera do Leste. Ela quer encontrá-lo para poder ajudá-lo e levá-lo para um lugar mais próximo da família.

De acordo com Eliana, na época em que seu pai foi embora para Mato Grosso, ele tinha entre 64 e 65 anos e hoje a gerente acredita que João deva estar com 76 anos de idade.

Segundo a moradora da capital paranaense, para saber melhor do paredeiro do capataz, sua mãe, Rosa Caires foi até o Fórum de Poxoréu, na semana passada. Por lá, Rosa teve acesso a dois endereços em que João morou, sendo o mais recente a Rua São Paulo, número 840, no Bairro Vila Goulart, em Rondonópolis, e o anterior na Rua Amazonas, número 402, no Bairro Jardim Primavera, em Primavera do Leste.

Eliana contou que sua mãe reside atualmente em Campo Verde. Rosa foi casada com João José Paes até 1984.

João José Paes, ao lado de um dos filhos de Eliana que completará quatro anos de falecimento no dia 22 de outubro – Foto: Arquivo Pessoal

MOTIVO

O que motivou a gerente a ir em busca do paradeiro de João depois de 12 anos sem contato foi o fato do irmão, por parte de pai, Fabricio Augusto Paes, que mora em Mirante do Paranapanema (SP), ter sonhado que o capataz havia morrido. “Na verdade, antes nós sempre sonhávamos em ir atrás do meu pai, mas não tínhamos condições financeiras”, explicou Eliana Paes.

Segundo Eliana, seu pai não tem parentes em Mato Grosso e, caso João José Paes seja encontrado, Fabricio vai querer levá-lo para morar em uma chácara e, assim, poderá receber ajuda da família.

CONTATO

Para quem conhecer João José Paes, mais conhecido como “João Preto”, ou tiver informações sobre o paradeiro dele pode entrar em contato com o Jornal A TRIBUNA pelo número (66) 3410-3500.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here