No mês de agosto a Igreja Católica celebra o mês das vocações, e, entre as diversas, neste domingo (26/08) celebramos o Dia do(a) Catequista.

Educar é uma missão sublime, seja em qual for a área do conhecimento humano. Já instruir na Fé, é Ministério Sagrado, reservado a seres especiais. Assim se constitui a Missão do(a) CATEQUISTA. Voz da Igreja que parte, amplia e reparte o alcance do anúncio libertador. É um Mediador, que facilita a comunicação entre Deus e o homem (DGC 156);

Pessoa de abdicação, inserida no seu tempo, atualizada, estrategista que encontra tempo e disposição de se colocar a serviço da Igreja. Malabarista equilibrador(a) de trabalho, família e Igreja. Acrobata que se sustenta nas finas cordas das labutas diárias, amparado por uma força maior, causando suspiros nervosos e aplausos no final (de missão cumprida). Agricultor cujo cultivo são as amizades, cuidadas com fineza nos gestos, e regadas pela delicadeza materna no trato, anunciadores e reveladores do amor do Criador. Matemático prático que se divide e multiplica, dando conta de reuniões, encontros, planejamentos, estudos e infindáveis documentos eclesiais necessários para seus conhecimentos. Artista talentoso interpretador de vários papéis: sendo pai, mãe, médico(a), escritor(a), cantor(a), animador(a), até palhaço (se preciso), terapeuta, diretor(a) espiritual, psicólogo(a) e tantos quantos forem necessários. E ainda gasta recursos próprios, recicla materiais que são descartados, para colocar sua criatividade em prática. Ainda sorri, quando ver sua criatividade executada em um encontro, vendo o brilho nos olhos e o sorriso nos lábios de seus catequizando. Ser catequistas é Ser Jardineiro de “Gente”.

Seria de forma bem resumida, o catequista é isso! Mas, Ser catequista é muito mais! É apresentar a Boa nova as mentes e corações sedentos do Eterno. Apaixonar-se pela vida e pelo seu ministério, saboreando o banquete da partilha e temperando com generosas pitadas do Sagrado na vida de seus catequizandos. Fazer despertar que somos irmãos e temos a corresponsabilidades com sentimentos e atitudes impulsionadoras aos cuidados com o próximo, com a natureza, com o planeta. Conseguir polir o espelho de nossa existência, embaçado pela modernidade egoísta. Deixando-nos enxergar nossa imagem no outro, semelhante que nos instiga a ser melhores. Mostrar que fomos feitos Imagem e semelhança de Deus (Gn 1,26). Fazer o outro experienciar o Plano de Deus, que fez “Homem” (Jo 1, 14), por Amor à humanidade. Dignificando nossa espécie, na certeza da possibilidade de santificarmos.

Ser Catequista é Ser facilitador da Iniciação à Vida Cristã: das crianças, adolescentes, jovens e adultos. É Ser Profeta, enxergar além, garimpar a presença de Deus nos esforços humanos, respeitar as culturas e vivências do outro. Apontar com segurança, criatividade e ousadia, o Caminho que nos leva ao Pai.

Enfim, Ser catequista é, acima de tudo, ser “SER HUMANO” Obediente ao Projeto do Pai, Ser Testemunho, Ser Cristão consciente de sua Missão de espalhar a Boa Nova do Reino a todas as criaturas. Catequistas são aqueles(as) que escutam a voz do Senhor e se colocam a caminho para cumprir a última ordem de Jesus: “Fazer discípulos entre todas as nações e ensinar-lhes a observar tudo que lhes tinha mandado” (Mt 28,19). Carregam a missão de educar e instruir o povo escolhido por Deus na Fé, na Caridade, na Esperança, no Amor com ética e valores para edificar o Corpo de Cristo. Tal chamado já é confirmado nos corações de vocês catequistas, que apesar das dificuldades aceitam seguir o caminho escolhido por Deus. Como afirma o Papa Francisco: “Ser Catequista não é uma profissão, mas uma Vocação.”

Sua vocação se encontra espalhada em meio a toda ação da comunidade. É um Dom que recebe do Senhor e com alegria o transmiti. O Dom que o Pai oferece em Cristo, é o amor mais real que se possa imaginar. O Catequista recebe como um Chamado de Deus para transmitir o que o Senhor anunciou, o seu primeiro anúncio, ou querigma, o dom que muda vossas vidas. Por isso, São chamados a levar o Anúncio a todas as pessoas para que também possam causar transformações em suas vidas.

Valorizem! Não deixem a palavra de Deus morrer afogada no poço do medo, da insegurança, do comodismo, do relativismo. Sejam criativos! Sem medo de ser profetas, porta-vozes de Deus.

A Coordenação Diocesana de Catequese juntamente com o Bispo Dom Juventino, é grato e parabeniza todos(as) os(as) Catequistas de todas as paroquias, pela vossa dedicação, zelo e demonstração de amor.

Deus abençoe infinitamente vocês e vossa famílias, com a intercessão da Nossa Senhora Rainha, Nossa Mãe. Parabéns Catequistas!!! Deus abençoe!!

(*) Maria Marleide Ferreira Narciso é Catequista e membra da Coordenação Diocesana de Catequese Rondonópolis/Guiratinga

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here