Mauro Savi tem pedido de liberdade negado pelo STF

0
Ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou habeas corpus em favor de Mauro Savi – Foto: Arquivo

O habeas corpus que pedia a soltura do deputado estadual Mauro Savi (DEM) foi negado nesta segunda-feira (2) pela ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF). A decisão foi em caráter liminar (provisório).

Segundo trecho da decisão, a magistrada entendeu que a medida não era cabível no momento. Esta é a quinta derrota judicial de Savi, que está detido no Centro de Custódia de Cuiabá, desde o dia 9 de maio, quando foi deflagrada a Operação Bereré, que apura um esquema de fraude, desvio e lavagem de dinheiro no âmbito do Detran-MT, na ordem de R$ 30 milhões, que operou de 2009 a 2015.

Segundo as investigações, parte dos valores repassados pelas financeiras à EIG Mercados por conta do contrato com o Detran retornava como propina a políticos e empresários, dinheiro esse que era “lavado” pela Santos Treinamento – parceira da EIG no contrato – e por servidores da Assembleia, parentes e amigos dos investigados.

O deputado é apontado como um dos líderes e maiores beneficiários do esquema. O Ministério Público Estadual (MPE) afirmou que ele recebia propinas milionárias através do empresário Claudemir Pereira, então sócio da Santos Treinamento. Savi ainda teria exigido R$ 1 milhão dos sócios da EIG, em 2014, para aceitar encerrar as negociações ilícitas.

No habeas corpus, a Assembleia Legislativa questionou uma decisão recente do desembargador José Zuquim, que ignorou a votação realizada pelos deputados, autorizando a liberdade de Savi. Na avaliação da Assembleia, o Legislativo possui competência para votar a liberdade do deputado, cabendo a Zuquim apenas conceder o alvará de soltura.

A defesa de Savi também questionou tal decisão e ainda acusou o desembargador de fazer “malabarismo” para não conceder a soltura ao parlamentar. Os advogados do deputado alegaram ainda que a decisão de Zuquim foi “ilegal” e “abusiva”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here