Agentes prisionais iniciam protesto de 72 horas nesta sexta

Mobilização atingirá penitenciária Major Eldo de Sá Corrêa (Mata Grande) e a Cadeia Pública Feminina

0
Visitas aos detentos estão suspensas no próximo fim de semana nas unidades prisionais – Foto: Sindspen/MT

Nos próximos dias 25, 26 e 27 de maio os agentes prisionais que atuam na penitenciária Major Eldo de Sá Corrêa (Mata Grande) e na Cadeia Pública Feminina, vão parar em protesto à “inércia do Governo do Estado em atender a pauta de reivindicações da categoria”. Com isso, as visitas aos detentos e detentas estão suspensas no sábado (26) e domingo (27). A decisão foi tomada após uma assembleia geral dos servidores realizada em Cuiabá na última sexta-feira (18), sendo que o protesto de 72 horas acontecerá em todas as unidades do sistema prisional do Estado.

A pauta de reivindicações foi apresentada durante reunião que aconteceu na Secretaria de Estado de Gestão (Seges), no dia 6 de abril. As reivindicações apresentadas pela categoria foram o reajuste do adicional de insalubridade, extinção do cargo de assistente penitenciário, auxílio fardamento, isenção de ICMS na aquisição de armamento, quebra de interstício para progressão de nível e aproveitamento de tempo de serviço no executivo, além da convocação dos aprovados no concurso público.

Contudo, os servidores consideraram que o Governo fez pouco caso das demandas “seja nos itens que necessitam de recurso ou apenas de vontade política”. Entre as solicitações, o maior empasse diz refeito ao reajuste do adicional de insalubridade, já que a proposta da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh/MT) não agrada a categoria.

Além disso, a convocação dos aprovados no último concurso público é cobrada. No caso de Rondonópolis, essa é a maior demanda, especialmente quando se fala em Mata Grande. O número de agentes é considerado bem abaixo do ideal para o controle da unidade superlotada.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here