O acusado estava em uma residência no Bairro Jardim Novo Paraíso, em Cuiabá, e tentou se esconder embaixo do sofá da sala – Foto: Divulgação

A Polícia Militar prendeu o suspeito de ter estuprado a menor Y.V.S., de seis anos, em Várzea Grande no sábado (05/05). Gelson José Costa Marques, 27 anos, estava escondido, segundo a polícia, em uma residência no bairro Novo Paraíso II, em Cuiabá. Uma denúncia levou os policiais militares do 3º Batalhão e da Polícia Judiciária Civil ao local, às 15h30 de segunda-feira (07/05). Ele confessou a autoria do crime contra a menor.

No momento em que policiais da Base do Jardim Vitória iam entrar na residência, uma menor V.F., 16 anos, saiu dizendo que era moradora da casa. Mas confirmou aos policiais que havia mais gente ali. Foi quando o suspeito foi visto correndo dentro da residência e se escondeu embaixo do sofá da sala.

Ele foi detido e confessou o ato contra a menor de seis anos, alegando estar sob efeito de álcool quando o fato ocorreu. Disse ainda que seu irmão o teria agredido após o fato, conforme arranhões em suas costas e que fugiu pela mata até chegar a residência em Cuiabá, que seria de seu tio W.F.C.M. e que este estaria no trabalho.

Quanto à menor que estava na casa, ela disse estar morando de favor, há uma semana no local, com autorização do dono W.F.C.M., pois sua mãe não a queria mais em sua residência. E que não tem nenhum parentesco com o proprietário. Diante dos fatos, foram entregues a Central de Flagrantes do Cisc Verdão para as demais providências legais.

O CASO

Segundo Boletim de Ocorrência 2018.144648, a menina de seis anos foi estuprada pelo tio Gelson José Costa Marques, que é irmão de seu pai, em um terreno baldio ao lado da casa dos pais e avós, onde a família costuma se reunir. O suspeito, após a ação, tentou enforcá-la e a ameaçou dizendo que a mataria se contasse para alguém o que aconteceu. A vítima disse, ainda, que ele bateu sua cabeça contra o muro.

No mesmo dia a criança foi encaminhada para o Hospital Júlio Muller com hemorragia e região genital dilacerada. Segundo a mãe da menor, R.C.S., vários familiares estavam no local, sendo que ela teria entrado na casa, quando, por volta das 16h a vítima apareceu na casa da mãe suja de mato e molhada. A mãe foi verificar e notou sangue nas roupas íntimas da filha e a menina relatou detalhes do que o tio “Neguinho”, como é conhecido, teria feito.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here