Foto: Arquivo

O sistema de fiscalização eletrônica das ruas e avenidas de Rondonópolis foi desligado pela empresa que administra os serviços. A denúncia foi feita ontem (2), durante a sessão da Câmara Municipal, pelo vereador Vilmar Pimentel (SD). “Lamentavelmente o sistema foi desligado por falta de pagamento. Caso permaneça assim, os índices de acidentes podem aumentar na cidade. O prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) já tinha conhecimento de que isso poderia ocorrer. Ficou falando que iria resolver e não se movimentou. A empresa já acumula cinco meses sem receber pelos serviços”, disse o vereador.

Prefeitura não informou a data em que o serviço de fiscalização eletrônica será reestabelecido – Foto: Arquivo

Conforme foi informado pela assessoria de comunicação da Prefeitura, os radares voltarão a funcionar logo que se faça os repasses à empresa, que somente não foram efetuados por necessidade de readequações nos relatórios apresentados à Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Setrat). O secretário da pasta, Rodrigo Metello, informou que as readequações foram finalizadas e logo os trâmites legais sejam efetuados a situação voltará à normalidade. No entanto, não informou a data em que o serviço será reestabelecido.

Desde o final do ano de 2014, depois de respeitar todos os trâmites legais, fase de adaptação, aferição do Inmetro e outros prazos e condições, a fiscalização eletrônica do trânsito de Rondonópolis, com lombadas eletrônicas, radares fixos e móveis, além de avanços semafóricos, entrou em funcionamento, detectando infrações e enviando os dados para a central de notificações. Os radares móveis, no entanto, nunca foram colocados em operação.

Vereador Vilmar Pimentel foi o autor da denúncia – Foto: Helre Brocker

4 COMENTÁRIOS

  1. Marcelo disso tudo em seu texto, é isso que a população de Rondonópolis esta sentindo “um compro entre vereadores e porefeito”.
    Parabéns Marcelo, Ratificamos na íntegra suas palavras.

  2. Acho até interessantes as variadas reclamações que aqui são postadas, dos mais variados segmentos da nossa sociedade. Enraçado que esse “Zé Buraco”, na gestão passada, independente de ter sido caçado ou não, fez uma das mais deprimentes administração que Rondonópolis teve, e novamente, por irresponsabilidade de Rogério e Percival, conseguiu ser novamente eleito e novamente, mostra sua incapacidade administrativa. Está igual ao Lula, não presta, mas tem idiotas que ainda acham o maioral. No caso em especial, além dessa irresponsabilidade de não honrar os compromissos assumidos com terceirizados, gostaria aqui de relembrar a famigerada taxa de lixo. Quando oi empurrada goela abaixo, todos os vereadores, sem distinção de nenhum, levantaram a voz e disseram que era “arbitrário, irregular, abusiva, irresponsável”, que os valores eram extorsivos. Bastou o senhor prefeito reunir com eles e………. nenhum deles levantou a voz para falar mais nada. O que será que aconteceu nessa reunião? O que será que o prefeito prometeu ou concedeu aos vereadores para todos, indistintamente se calarem? Estranho a lisura de nosso legislativo, né! Com a palavra, algum desses vereadores que possa ter honestidade de responder a esse questionamento.

  3. Como deputado só posso dar nota dez, mas como prefeito, infelizmente, a nota é dois, pois deixa tudo a desejar, Rondonópolis jogado às traças.

  4. É DIFICIL DE ACREDITAR, MAS O PREFEITO COM SUA ADMINISTRAÇÃO CENTRALIZADORA MOSTRA A SITUAÇÃO DE PENURIA NO MUNICIPIO. ADMINISTRAR NÃO É PARA QUALQUER UM, O BOM ADMINISTRADOR É AQUELE QUE DIVIDADE PODERES E ADMINISTRA COM TODOS, COMO LEGISLADOR TIRO O CHAPEU MAS COMO ADMINISTRADOR É ZERO A ESQUERDA.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui