“Tua Palavra é lâmpada para os meus pés e luz para o meu caminho!” (Salmo 119,105)

Setembro é o mês da Bíblia. Este mês foi escolhido pela Igreja Católica porque no dia 30 de setembro é dia de São Jerônimo (nascido no ano de 340 e falecido em 420 dC). São Jerônimo foi um grande biblista e foi ele quem traduziu a Bíblia dos originais (hebraico e grego) para o latim, que naquela época era a língua falada no mundo e usada na liturgia da Igreja.
A Bíblia é uma grande biblioteca, ao todo, são 73 livros, divididos em Primeiro Testamento (46 livros) e Segundo Testamento (27 livros). Nela, estão contidos todos os ensinamentos, revelações e manifestações de Deus, escritos em épocas distantes e de situações muito distintas. Na hora da leitura da Bíblia, leia o texto com a mente aberta. Existem textos complexos que merecem atenção para serem entendidos, bem interpretados e contextualizados, pois existem diferenças da época em que foram escritos aos dias de hoje.
A Bíblia é hoje o único livro que está traduzido em praticamente todas as línguas do mundo e que está em quase todas as casas. Serve de “alimento espiritual” para a Igreja e para as pessoas e ajuda o povo de Deus na sua caminhada em busca de construir um mundo mais humano e mais fraterno. A Bíblia é o livro mais importante já escrito. É uma testemunha ocular de acontecimentos históricos de tal magnitude que literalmente moldaram o mundo em que vivemos. ”Toda Escritura é inspirada por Deus e é útil para ensinar, para argumentar, para corrigir, para educar conforme a justiça “ (2Tm 3,16).
A Bíblia foi escrita por pessoas chamadas e escolhidas por Deus e que foram inspiradas através do Espírito Santo. Ela revela o projeto de Deus para o mundo; serve para que todos possamos crescer na fé e levar uma vida de acordo com o projeto de Deus. Por isso, ela é a grande “Carta de Amor” de Deus à Humanidade. A Palavra de Deus nos revela o rosto de Deus e seu mistério. Ela é a história do Deus que caminhou com seu povo e do povo que caminhou com seu Deus. A Bíblia tem uma longa história, desde nossos pais e mães da fé (Abraão e Sara, Isaac e Rebeca, Jacó Lia e Raquel) passando por Moisés, pelos Profetas, até a vinda do Messias, e por fim a morte do último dos Doze Apóstolos quando foi escrito o último livro da Bíblia (o Apocalipse, escrito no final do I século). A Palavra de Deus demorou mais de mil anos para ser escrita. Muitas pessoas fizeram parte desta história: homens, mulheres, crianças, jovens, anciãos… Por isso, podemos dizer que a Bíblia é um livro feito em mutirão.
Passaram-se os tempos, os anos, mudaram muitas coisas, impérios cresceram e caíram, tantas ideias foram superadas, mas a Palavra de Deus continua “viva e eficaz” (Hb 4,12), pois “ela permanece para sempre” (1Pd 1,25). Embora o mundo busca outros caminhos, sempre existiram pessoas e comunidades que foram fiéis, que buscaram nas Palavras Sagradas a fonte para sua inspiração, para continuar vivendo e realizando o projeto de Deus.
Mais do que história, a Bíblia é portadora de uma mensagem. Ela é capaz de denunciar e anunciar. Ela denuncia as injustiças, os pecados, as situações desumanas, de pobreza, a fome, a exploração e exclusão em que vivem tantos irmãos nossos. Foi isso que fizeram os Profetas e também Jesus Cristo em algumas ocasiões, pois toda situação de injustiça e pecado é contrária ao projeto de Deus. Mas a Bíblia é, sobretudo, um livro de anúncio. Ela proclama a boa notícia vinda de Deus: Ele nos ama e nos quer bem! Ele é o Deus que caminhou com seu povo outrora e caminha conosco hoje, que está ao nosso lado e nos dá força e coragem!
Foi Deus que enviou ao mundo seu Filho Jesus Cristo. Ele veio nos trazer a Boa Notícia do Reino; veio nos trazer a Salvação, o perdão dos pecados. É através da fé em Jesus Cristo que nos tornamos filhos de Deus. Na Bíblia encontramos textos para as diversas situações da vida. Ela ajuda a fortalecer a nossa fé; é útil na nossa formação, nos momentos de crises e dificuldades, na dor, na doença ou na alegria. Para todas as realidades encontramos textos apropriados.
Todos podemos e devemos ler, estudar e conhecer a Palavra de Deus. É certo que na Bíblia encontramos alguns textos difíceis. A Bíblia mesmo diz isso (veja 2Pd 3,16¸ At 8,30-31; Dn 9,2; etc). Certas passagens foram escritas dentro de uma realidade diferente da nossa. Precisam ser interpretadas e atualizadas. Por isso, quando não entendemos um texto, é preciso buscar o entendimento nos grupos de estudos.
O Pe. Zezinho nos ensina cantando: “Dai-me a palavra certa, na hora certa, do jeito certo e pra pessoa certa”. É recomendável fazer um curso, uma Escola Bíblica ou estudar em grupos. Tudo isso ajuda a entender melhor a Bíblia. Na verdade, todo mês devia ser Mês da Bíblia; todo dia deve ser Dia da Bíblia. Por isso, a Bíblia não pode ser apenas um ornamento em nossa casa. A Palavra de Deus deve ser o nosso alimento de cada dia e buscar nela o sustento para a nossa vida.
Lembre-se sempre deste texto bonito de São Paulo: “Tudo o que se escreveu no passado foi para o nosso ensinamento que foi escrito, afim de que, pela perseverança e consolação, que nos dão as Escrituras, tenhamos esperança” (Rm 15,4). Que neste mês da Bíblia, a Palavra que vem da boca de Deus nos anime, dê força e coragem e com isso sejamos cristãos da Esperança, inseridos em uma Igreja de saída! Não se esqueça  de fazer a sua leitura bíblica diariamente!

(*) Luciene de Aguiar Portela, mestre em Leitura popular da Bíblia, Assessora Bíblica CEBI –Centro de Estudos Bíblicos – Diocese de Rondonópolis-Guiratinga

1 COMENTÁRIO

  1. A Bíblia é a palavra de Deus e é bom não duvidar, pois persiste através dos séculos e milênios com a força de sempre e de um caminho para a eternidade. Deus não impõem nada ao ser humano, mas deixou suas Leis. Siga quem quiser, pois lhe presenteou com o livre arbítrio, sempre muito mal utilizado. Realizou péssimo plantio, tem que colher.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui