vrazea grande

Vistas parciais de Rondonópolis e Várzea Grande, as principais cidades de Mato Grosso após a capital Cuiabá
Vistas parciais de Rondonópolis e Várzea Grande, as principais cidades de Mato Grosso após a capital Cuiabá

Ao completar 62 anos de emancipação hoje (10/12), o município de Rondonópolis se firma como a segunda principal economia de Mato Grosso, com números cada vez mais distantes do terceiro colocado, o município de Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá. Inclusive, acabou por apagar a fama de “Cidade Industrial” que Várzea Grande detinha até a década de 1990. Nessa rivalidade, Rondonópolis continua perdendo apenas em número de habitantes, permanecendo como a terceira cidade mais populosa do Estado, perdendo para Várzea Grande e Cuiabá.
A principal referência para medir a supremacia econômica de Rondonópolis é por meio do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas de uma localidade. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o PIB 2012, o último pesquisado, era de R$ 5,888 bilhões em Rondonópolis e de R$ 4,069 bilhões em Várzea Grande. A riqueza gerada por Rondonópolis é quase 45% maior do que o da cidade vizinha a Cuiabá.
A riqueza de Rondonópolis se espalha por outros indicadores da economia. A sua frota de veículos também é a segunda maior do estado de Mato Grosso. Hoje, a frota de veículos de Rondonópolis é 156.555 unidades, sendo 65.137 automóveis junto com camionetes e 65.919 motocicletas junto com motonetas. Enquanto isso, a frota atual de veículos de Várzea Grande é 147.492 unidades.
Com uma economia mais forte, Rondonópolis também tem um número maior de empresas atuantes. São 6.805 unidades em Rondonópolis contra 6.359 unidades em Várzea Grande, conforme o Cadastro Central de Empresas 2013 do IBGE (vale citar que a Prefeitura de Rondonópolis tem números diferentes). A média salarial dos trabalhadores em Rondonópolis é de 2,4 salários mínimos por mês e na cidade concorrente, de 2,3 salários mínimos.
Quando se trata de exportações, o principal concorrente de Rondonópolis é outro: Sorriso, a maior produtora de soja do Brasil. As vendas de produtos efetivadas pelo município de Rondonópolis para outros países do Mundo atingiram a cifra de US$ 1,323 bilhão em 2014. Por sua vez, a cidade de Sorriso, no médio norte do estado, registrou vendas ao exterior na ordem de US$ 1,470 bilhão. As exportações de Várzea Grande nesse ano foram de apenas US$ 46,254 milhões.
A economia mais pujante também garante uma qualidade de vida melhor para a população de Rondonópolis. O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) ficou em 0,755 em 2010, o último ano pesquisado pelo IBGE, sendo o 4º melhor de Mato Grosso. Destacam-se as áreas de longevidade e renda. Várzea Grande teve um IDHM de 0,734 em 2010.
Em termos de ICMS, os valores transferidos a Rondonópolis em 2014 pelo Governo do Estado foram na ordem de R$ 105,8 milhões e para Várzea Grande, no mesmo ano, foram da ordem de R$ 70,4 milhões. Em relação ao Imposto de Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), foram transferidos em 2014 para Rondonópolis cerca de R$ 22,1 milhões e para o município da Grande Cuiabá, cerca de R$ 19,07 milhões. O Governo do Estado não repassou à reportagem a arrecadação geral desses municípios em ICMS e IPVA.
Em termos populacionais, ponto favorável para Várzea Grande. A atualização anual feita pelo IBGE mostra que a população estimada do município de Rondonópolis em 2015 é de 215.320 habitantes. Por sua vez, a população estimada de Várzea Grande em 2015 é de 268.594 habitantes. Com uma população maior, Várzea Grande também acaba tendo um orçamento anual maior. A previsão orçamentária para 2016 de Rondonópolis é de R$ 729,4 milhões e de Várzea Grande, R$ 852,7 milhões.
Contudo, considerando apenas as receitas próprias, Rondonópolis também supera Várzea Grande, com uma arrecadação de R$ 123.120.851,48 contra R$ 83.538.914,03, respectivamente, conforme dados da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), referentes a 2014.

Rondonópolis

PIB – R$ 5,888 bilhões (2012)

Frota de veículos – 156.555 unidades (2015)

Número de empresas atuantes – 6.805 unidades (2013)*

Exportações – US$ 1,323 bilhão (2014)

Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) – 0,755 (2010)

Valor repassado de ICMS ao município – R$ 105,8 milhões (2014)

Valor repassado de IPVA ao município – R$ 22,1 milhões (2014)

População – 215.320 habitantes (2015)

Previsão orçamentária – R$ 729,4 milhões (2016)
Várzea Grande

PIB – R$ 4, 069 bilhões (2012)

Frota de veículos – 147.492 unidades (2015)

Número de empresas atuantes – 6.359 unidades (2013)*

Exportações – US$ 46,254 milhões (2014)

Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) – 0,734 (2010)

Valor repassado de ICMS ao município – R$ 70,4 milhões (2014)

Valor repassado de IPVA ao município – R$ 19,07 milhões (2014)

População – 268.594 habitantes (2015)

Previsão orçamentária – R$ 852,7 milhões (2016)
*Cadastro Central de Empresas 2013 do IBGE

1 COMENTÁRIO

  1. Várzea Grande e Rondonópolis são cidades nitidamente DIFERENTES! No Brasil existem vários exemplos de cidades como Várzea Grande e Rondonópolis como Guarulhos e Campinas em São Paulo, Aparecida de Goiânia e Anápolis em Goiás e assim sucessivamente.
    A GRANDE diferença e porque são uma cidade região metropolitana da maior cidade do estado com a maior cidade do interior que ACABA tendo REFLEXOS em indicadores como a PNAD continua, que mede o índice de desenvolvimento dos municípios, e no índice de participação dos municípios o IPM. Mais Várzea Grande e Rondonópolis nesse ano de 2015, foi intensa movimentação entre as duas maiores cidades do estado depois de Cuiabá, o lançamento da pedra fundamental do Parque Tecnológico em Várzea Grande a INAUGURAÇÃO do Várzea Grande Shopping e do Atacadão na cidade FORTALECERAM o setor de serviços em Várzea Grande e Rondonópolis alguns empreendimentos que vocacionara a cidade como a principal cidade da região sul do estado.
    Mais Rondonópolis precisa se DESPRENDER do segundo lugar em economia e se vocacionar como PRINCIPAL prestadora de serviços para sua região como Tangará da Serra, Sinop e até mesmo a maior cidade do estado Cuiabá.

  2. Rondonópolis precisa criar uma REGIÃO METROPOLITANA! Rondonópolis que e a terceira maior cidade em população do estado e a maior cidade em população da região sul do estado, precisa parar com essa “briguinha” pelo segundo lugar em economia do estado e REVER a sua REAL IMPORTÂNCIA para as cidades do seu entorno.
    Pois cidades da região centro-oeste como Anápolis, Dourados e até outras cidades do interior do Brasil como Campinas, Uberlândia e Londrina CRIARAM as suas REGIÕES METROPOLITANAS e estão se desenvolvendo. O MELHOR PRESENTE de aniversário a cidade de Rondonópolis seria a DISCUSSÃO sobre a criação da REGIÃO METROPOLITANA DE RONDONÓPOLIS, para a cidade não ficar nessa SOBERBA posição passageira de segunda maior economia de Mato Grosso.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here