Santa Casa predio
Foto: Arquivo

A direção da Santa Casa de Misericórdia e Maternidade de Rondonópolis anunciou na manhã desta sexta-feira (27), que pode cobrar judicialmente da prefeitura Municipal de Rondonópolis uma dívida de aproximadamente R$ 1, 2 milhão, referentes a atrasos em repasses mensais acumulados desde junho deste ano. O valor, de acordo com o diretor jurídico da entidade filantrópica, Fausto Del Claro Junior, é um acumulativo de serviços contratualizados entre Santa Casa e Ministério da Saúde, como também entre Santa Casa e prefeitura Municipal, sendo serviços habilitados e não habilitados pelo Sistema único de Saúde (SUS). Mais detalhes na edição deste sábado (28) do Jornal A TRIBUNA.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui