Refeicao em familia1

As estatísticas relacionadas ao aparecimento do diabetes no mundo inteiro são alarmantes. Orientar e conscientizar a população sobre os riscos e complicações das doenças que atingem milhares de pessoas em todo o mundo é essencial.
De acordo com a Federação Internacional de Diabetes, atualmente cerca de 400 milhões de pessoas foram diagnosticadas diabéticas. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, já são cerca de 14 milhões de pessoas que convivem com a doença.
Para colaborar com a redução no número de casos, acesso à informação e iniciativas que visem a conscientização são essenciais. Uma das principais questões a considerar ao falar sobre o assunto é que são vários os fatores de estilo de vida que podem aumentar o risco de desenvolver o diabetes, tais como o stress (ansiedade), tabagismo, alcoolismo, sedentarismo, fator genético e um que muitas vezes é subestimado, a alimentação, sendo este o mais importante deles.
Especialista no tratamento de Diabetes e pesquisador na área da Nutrição, o médico Patrick Rocha tem esclarecido mitos sobre o tratamento em seus treinamentos e consultas, auxiliando pessoas de todo o país a viverem de forma mais saudável e sem medicamentos. “Os hábitos alimentares podem ser um dos principais aliados na prevenção e controle da doença. Hipócrates já dizia há milhares de anos atrás que precisamos fazer da nossa alimentação o nosso principal remédio. E isso é verdade, os resultados observados comprovam que a alimentação previne e trata diabetes, reduzindo e, em muitos casos, até eliminando a necessidade de medicação”, destaca o Dr. Rocha.
A adoção de uma alimentação inteligente, proposta pelo médico Patrick Rocha, tem transformado a vida de milhares de pessoas no Brasil e também de outros países de língua portuguesa, como Portugal e Angola. Somente neste ano, o médico ajudou através de seu Programa “Diabetes Controlada” cerca de 22 mil pessoas.
De acordo com o médico, a desinformação é considerada um dos maiores obstáculos no controle da doença que avança ano após ano em todo o globo. A recomendação de condutas dietéticas e adoção de uma alimentação repleta de produtos dietéticos, lights, processados e derivados do trigo podem ser os maiores sabotadores do tratamento. Segundo o especialista, na grande maioria das vezes, estes alimentos podem piorar a condição do diabético, exigindo o uso de dosagens cada vez mais altas de medicação.
“É preciso conscientizar e orientar as pessoas sobre os riscos do diabetes e como a adoção de uma rotina alimentar inteligente é essencial tanto na prevenção, quanto no tratamento. Com a adoção de uma alimentação saudável e estratégica os efeitos são permanentes e o melhor de tudo, de uma forma totalmente natural” destaca Patrick Rocha.
A educação alimentar transforma, previne e pode até tratar doenças sérias, como é o caso do diabetes e também da obesidade. Além disso, o que se sabe, é que quanto mais avançada a idade, mais difícil se torna mudar hábitos e por isso é tão importante que as crianças, orientadas pelos pais, também comecem a aprender desde cedo a importância de comer alimentos que fazem bem para a saúde.

1 COMENTÁRIO

  1. Dr. Rocha, Suas orientações tem sido importante e tem mudado a alimentação minha e de minha família. Tenho diabetes tipo 2, fiz seu tratamento, estou no terceiro mês,assisti seus vídeos e tenho posto em prática sua alimentação inteligente. Tenho me sentido bem melhor.Como já sou magra (1.50 m. por 50 K), não me preocupo com obesidade, porém meu colesterol total continua alto 264.Fiz o cálculo que o senhor ensinou CT:TRG e deu 2,4 portanto maior, já que o normal conforme seus dados é <2. Estou escrevendo também pois não consigo entrar no grupo Diamante, conforme o sr. prometeu, já mandei o endereço de e-mail, sigo a instrução e nada.Afinal como entra nesse grupo ? e o que tem nêle?

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here