O que é mesmo a família?

0

Para nós cristãos, a família modelo continua sendo a família de Nazaré: uma família simples, humilde, trabalhadora e que nos ensinou o que é o amor incondicional. Precisamos de tão pouco para ser felizes e nos deixamos embarcar numa onda consumista, individualista e materialista que rouba o nosso tempo, nos afasta uns dos outros e nos enche de dívidas. Em nome da modernidade, tomamos atitudes que nos prejudicam, que destroem nossos lares e que deixam vazios em nossos corações. Talvez seja tempo de tentarmos nos desapegar da ilusão da internet para partilharmos mais o nosso tempo com a nossa família. Às vezes é preciso faltar a energia em nossa casa para sentarmos juntos, conversarmos e darmos risadas de coisas simples que estão se perdendo.
Vivemos na era do “whatsapp” e não paramos para analisar muitas de nossas práticas: repassamos muitas informações desnecessárias sobre nós mesmos e na maioria das vezes não conseguimos usar esse mesmo canal para levar o amor de Jesus ao coração das pessoas… Quantas ironias são veiculadas com o objetivo de provocar risadas nos outros e parece que, de repente, isso é o mais importante, mas enquanto estamos “distraídos” com banalidades, nossos filhos, nossa família, ao nosso lado, padecem com as nossas ausências. O que será que nossos filhos dizem sobre nós para os seus colegas?
Que modelo de família temos sido para os outros? É tempo de desacelerar na corrida competitiva e buscar as coisas mais simples, como brincar de bola, jogar dama, contar histórias, estar junto e conversar com nossos filhos, pois certamente o que mais se lembrarão de nós daqui a alguns anos, serão os momentos partilhados com alegria.
O papa Francisco tem nos convidado a vivermos a “alegria do Evangelho”; a ir ao encontro dos nossos irmãos que sofrem, a exercermos a misericórdia e a fraternidade e nós, do Movimento Familiar Cristão estamos tentando entender esse chamado por meio de ações junto aos mais sofridos. Temos convicção de que podemos deixar um legado cristão para os nossos filhos e certamente daqui a alguns anos eles poderão lembrar que seus pais faziam mutirões nos bairros, se organizavam para levar um pouco de alegria aos que passam por dificuldades, tiravam parte do seu domingo para lanchar e brincar com crianças de bairros distantes, faziam orações embaixo de árvores, enfim, que experimentaram a arte de ser “modernos” na simplicidade de coração e com modos de ser ainda considerados por muitas pessoas como tradicional.
Outro caminho que entendemos importante na valorização da família pode ser traduzido numa experiência vivida por membros do Movimento Familiar Cristão, com a formação de grupos de acompanhamento a casais recém casados que buscam no Evangelho as luzes para sua caminhada familiar. São encontros de partilha e trocas de experiências nos quais a presença viva de Jesus Cristo reanima a caminhada e fortalece a nossa fé.
Atualmente os meios de comunicação e as redes sociais tentam, a todo custo, destruir os valores familiares, mas o que estes canais não conseguem perceber é que, acima dos satélites e antenas da vida, o sopro de Deus continua chegando a muitos corações, fazendo germinar muitas famílias alicerçadas no amor e na esperança e que continuam lutando por uma sociedade mais humana e mais fraterna.

(*) Ilson e Juvanês; Willian e Zélia – MFC-Equipe Sagrada Família

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here