As estatísticas nacionais mostram uma diferença alarmante entre homens e mulheres na busca por atendimentos de saúde em função das principais doenças crônicas. Conforme dados do Ministério da Saúde, em 2007, enquanto as mulheres somaram 16 milhões de consultas ao ginecologista, as consultas com os urologistas somaram 2 milhões, o que leva a perceber o quanto é menor a procura do público masculino no cuidado com a saúde.
A realidade evidencia que a maioria dos homens que buscam atendimento de saúde o faz já quando sua condição está necessitando de especialistas, pois já estão com morbidades instaladas, tarde demais. Observando essa situação preocupante, conforme noticiado ontem pelo Jornal A TRIBUNA, o vereador Olimpio Alvis apresentou um projeto de lei autorizando o Poder Executivo a criar o “Programa Municipal de Atenção à Saúde do Homem”.
A Câmara Municipal derrubou o veto ao projeto por parte do prefeito Percival Muniz e fica incumbida de sancionar a lei referente ao programa. Estamos retomando esse assunto para enfatizar a necessidade de aumentar a atenção à saúde do homem, que, de forma geral, está mais propenso às doenças crônicas e decorrentes do tabagismo, alcoolismo, ingestão de alimentação inadequada, violência, doenças sexualmente transmissíveis, entre outras.
Por isso, a lei a ser criada é pertinente, mas tomara que não se torne mais uma lei existente apenas no papel. As políticas de atenção à saúde do homem precisam ser intensificadas em Rondonópolis e no Brasil, principalmente com um trabalho de conscientização permanente, pois chega a ser cultural a resistência de grande parte da população masculina em buscar a prevenção ou a consulta médica. É preciso desmistificar o estereótipo de masculinidade que compromete o acesso aos serviços de saúde e a adesão ao tratamento.
Com ações específicas e permanentes para promover, prevenir, assistir e recuperar a saúde da população masculina em Rondonópolis, todos saem ganhando: o poder público, com economia de recursos, as famílias, que têm a figura masculina por mais tempo, além dos próprios homens, com mais qualidade vida. São simples iniciativas que geram grandes resultados.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui