A importância para o desenvolvimento da criança deve começar desde os seus primeiros momentos de vida. Desde os primeiros meses de vida, a criança demonstra sinais de interação com o ambiente que a cerca, seja no olhar que acompanha os passos da mãe e dos profissionais que estão ao seu redor no dia-a-dia na unidade, seja no sorriso que dá para quem está presente. O estímulo dado à criança desde cedo, é que vai determinar seu desenvolvimento. Por isso, é importante saber como agir para garantir um crescimento saudável e enriquecedor às crianças.
E a educação infantil tem como objetivo não apenas cuidar, mas também educar as crianças que ali estão, não que devemos assumir o papel de pai e mãe, mas um educar no sentido pedagógico que venha contribuir para o desenvolvimento integral da criança em todas as áreas. Hoje, a nossa educação infantil que faz parte da educação básica do País não possui mais um caráter assistencialista como era antigamente, é também educativo. Sabemos a importância e o papel pedagógico, educativo e social desta fase da criança, mas infelizmente, algumas pessoas que ainda possuem uma visão errada da nossa educação infantil pensa que ali somente cuida.
Acredito que cuidar e educar estão fundamentados ao ofício e a excelência do verdadeiro educador, pois quando cuidamos, educamos; essa é a maneira mais saudável e motivadora para garantir o desenvolvimento da criança, envolvendo os aspectos físicos, emocionais, sociais, cognitivos. Sentir entusiasmo e ousadia de se construir um profissional com um perfil que se funde em experiências e competências pedagógicas, capazes de entender as necessidades e interesses das crianças em cada momento e a realidade vivida por elas.
Entendo que o professor é um mediador de novas conquistas e precisa sempre oferecer diversas possibilidades educacionais para que a criança descubra suas potencialidades. Atento e carinhoso, ele amplia e sistematiza os conhecimentos, sempre valorizando e respeitando as hipóteses, interesses, a criatividade e maneiras de expressão das crianças.
Portanto, é de grande importância de se trabalhar com a construção do vínculo afetivo diante do seu impacto no desenvolvimento humano integral. Não basta apenas conhecer materiais e técnicas pedagógicas, mas é preciso ter sensibilidade, elucidação, produzir motivação, ajudar a criança a encontrar o caminho de descobertas e compreensão do mundo para que ela possa construir sua própria identidade e se humanizar de maneira lúdica, colorida e educativa.
De acordo com Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil – RCNEI (1998), o professor tem um papel muito importante na construção de uma proposta curricular de qualidade, para tanto se faz necessário que ele esteja comprometido com a prática educacional, estando, dessa forma, preparado para lidar com eventuais situações que possam a vir acontecer no decorrer do cotidiano escolar.
O trabalho direto com as crianças pequenas exige que o professor saiba trabalhar com conteúdos de naturezas diversas que abrangem desde cuidados básicos essenciais até conhecimentos específicos provenientes das diversas áreas do conhecimento. E por sua vez, demanda também uma formação bastante ampla e profissional que deve tornar-se ele também um aprendiz, refletindo constantemente sobre sua prática, dialogando com as famílias e buscando informações necessárias para o trabalho que desenvolve.
O professor também deve fazer sua parte, procurando uma contínua formação tentando fazer de cada momento de cuidado, um momento educativo e lúdico. Deve estar ainda sempre fazendo cursos que possam facilitar suas práticas no cotidiano escolar, para dessa forma estar preparado para trabalhar e enfrentar os obstáculos do dia a dia escolar, assim como incluir em seus planejamentos atividades que integrem o cuidar e o educar de forma prática.
Penso que para ter uma educação infantil de qualidade, é importante que o cuidar e o educar andem juntos, e que família e escola estejam conscientes de seus papéis, pois, escola não trabalha sozinha, é preciso da parceria dos pais onde precisam ajudar na educação do filho através do diálogo, dos estímulos, participando das reuniões, levar a crianças todos os dias na creche ou escola, pois a assiduidade é de suma importância para que a criança tenha uma boa adaptação e socialização ao ambiente, aos colegas e professores e um bom desenvolvimento no ensino aprendizagem.
Enfim, a família está por trás do sucesso escolar do filho, se colaborar para que isso aconteça, pois escola e família tem os mesmos objetivos, que é o sucesso na aprendizagem do filho de forma significativa.

(*) Fátima Albuquerque, pós-graduada em educação infantil e professora de educação Infantil

8 COMENTÁRIOS

  1. Texto excelente e muito coloquial, haja vista a importância da Educação infantil enquanto a base estrutural para determinar o potencial da criança tanto cognitivo, emocional e afetivo. Acredito piamente em uma educação de excelência e.com educadores sensíveis à causa. Abraços

  2. Muito bom! acredito que a causa maior do jovem brasileiro ter chegado ao ponto em que chegou, com tanta violência, envolvimento com drogas, desrespeito a si mesmo e aos outros, foi exatamente esse conceito de alguns profissionais da educação acharem que educar não é obrigação nossa como educadores, “olhem a palavra! EDUCADORES” É isso que somos também, além de professores. PARABÉNS! a você verdadeiro EDUCADOR.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui