Expedição vai verificar também volume de chuvas para milho

1
https://www.atribunamt.com.br/wp-content/uploads/2012/01/Lavoura-de-soja-Inox-22-05-09.jpg
https://www.atribunamt.com.br/wp-content/uploads/2012/01/Lavoura-de-soja-Inox-22-05-09.jpg

A primeira edição do Circuito Tecnológico Etapa Milho começa analisar, a partir de segunda-feira (5) o volume de chuvas para a safrinha de milho que está sendo colhida em Mato Grosso. “Ano passado o regime de chuvas foi excepcional. E é importantíssima a chuva de maio para a definição da produtividade dos grãos semeados em março”, disse o diretor técnico da Aprosoja, Nery Ribas. Ribas. Ele acredita que 25% das lavouras semeadas em março poderão ter problemas nesta safra considerando dados da Somar Meteorologia que os volumes estarão abaixo da média do ano passado para o mesmo período.
A expedição percorrerá 150 fazendas nas quatro regiões de Mato Grosso e cada dono, ou gerente, vai responder questionários com dados importantíssimos sobre o plantio de milho. Entre segunda e o dia 9 (quando a expedição acaba) as lavouras estarão, em sua maioria, pendoando, ou seja, período de polinização, onde define a produção. Este é o momento mais importante e necessita de chuva. “A intenção é conhecer os anseios dos produtores e os gargalos da produção de milho. Por isso, vamos chegando nas propriedades e conversando. Isso nos dará um panorama importante da produção”, explicou o diretor.
O Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) prevê que a safra de milho deste ano terá uma diminuição, 32% na produção, com expectativa de 15,2 milhões de toneladas, 20% menos área, com 2,97 milhões de hectares, e 15% menos produtividade, com 85,4 sacas por hectare. “Tudo isso devido ao alto custo de produção e baixo valor do milho antes do plantio”, explicou Nery.
O milho é a segunda safra mais importante em Mato Grosso. De toda a área de segunda safra, 73% são semeadas com milho, 11% com algodão, 5% com feijão e 2% com girassol, informa a assessoria. Mas neste ano pode-se verificar a precaução dos produtores rurais: apenas 35% da área de soja foi semeada com milho, contra 46,8% da área do ano passado. (Fonte: Só Noticias/Agronotícias)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here