Propostas para o Plano Agrícola e Pecuário são alinhadas

0
Secretário de Políticas Agrícolas do Mapa, Neri Geller: “há a possibilidade de que o lançamento seja realizado em Mato Grosso”
Secretário de Políticas Agrícolas do Mapa, Neri Geller: “há a possibilidade de que o lançamento seja realizado em Mato Grosso”

Entidades do setor produtivo já começam a discutir as propostas para o Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2014/2015. Neste ano, o PAP deve ser lançado oficialmente no mês de abril. Por conta da Copa do Mundo e das eleições, que serão realizadas nos meses de junho e outubro respectivamente, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) resolveu antecipar o lançamento, que geralmente ocorre no mês de junho. No dia 13 de fevereiro, a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) participará de uma reunião na Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em Brasília, junto com as federações dos 27 Estados brasileiros e do Distrito Federal, para avaliar o PAP 2013/2014 e discutir propostas do setor para o PAP 2014/2015.
Segundo o secretário de Políticas Agrícolas do Mapa, Neri Geller, o Ministério está estruturando a agenda de discussões com as entidades do agronegócio. “Já começamos a elaborar a agenda de encontros, pois neste ano, em função da Copa do Mundo e das eleições, iremos antecipar o lançamento do Plano Safra para o mês de abril. Por mais um ano, a Famato será nossa grande parceira para trazer as sugestões dos produtores de Mato Grosso que possam ser incluídas no plano. Outra novidade é que há a possibilidade de que o lançamento seja realizado em Mato Grosso”, destaca Geller.
Dos R$ 136 bilhões liberados no PAP 2013/2014, R$ 92 bilhões já foram acessados nos primeiros seis meses. “Isso mostra que o setor está organizado e as políticas agrícolas estão no caminho certo. Estamos acompanhando e, se necessário, iremos ampliar os recursos e melhorá-los na medida do possível”, informa o secretário.
O PAP sempre é elaborado antes do início do ano safra pela Secretaria de Política Agrícola do Mapa, responsável em recolher as sugestões de entidades que representam o setor produtivo, como é o caso da Famato, dos governos estaduais, entre outros órgãos. “Todos os anos enviamos sugestões. Ano passado, das 10 propostas apresentadas pela Famato, cinco foram atendidas, integral ou parcialmente. Entre elas estavam a linha de crédito para armazenagem, que foi uma grande conquista para o setor. Neste ano já estamos levantando os dados para elaborar novas propostas e participar das discussões dia 12 de fevereiro, em Brasília”, explica o presidente da Famato, Rui Prado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here