O mundo passa por rápidas transformações científicas, tecnológicas, sociais e culturais que repercutem profundamente na pessoa humana, em sua cosmovisão, na sua experiência religiosa, nos seus valores, na sua cultura e no meio em que vive. A “Gaudium et Spes” (Concílio Vaticano II), indicou um novo modo de ser Igreja no mundo: “As alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens de hoje, sobretudo dos pobres e de todos os que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Cristo”. (GS 1,1) A realidade levanta interrogações que precisam ser refletidas e aprofundadas.
Diante desse quadro, os bispos na Conferência de Aparecida tomaram uma decisão fundamental: apelar aos católicos para fazerem uma experiência profunda de encontro com Jesus Cristo, de modo que se tornem discípulos missionários e se entreguem a um sério processo de formação.
A atuação dos leigos na Evangelização exige profunda e eficaz preparação; formação que desenvolva a dimensão humano-afetiva, que aprofunde uma espiritualidade cristã, baseada na oração pessoal e comunitária, na leitura da bíblia, na vida sacramental, que capacite para a comunicação e o relacionamento com os outros e a compreender, discernir e avaliar, sua presença no compromisso e na fidelidade dos valores humanos e evangélicos.
Diante do protagonismo dos leigos colocado pelos documentos do magistério, diante da insistente necessidade da presença do leigo no mundo e da necessária formação para a sua eficaz atuação, a Diocese de Rondonópolis vem oferecendo desde a década de 90 uma resposta concreta de formação do seu laicato através da Escola de Teologia para Leigos.
A escola tem por objetivo proporcionar aos cristãos leigos e leigas, reflexão e aprofundamento humano, bíblico, teológico/pastoral para reavivar a sua vida de fé, aprimorar seu engajamento nas pastorais e ministérios nas comunidades. Reflete uma teologia encarnada e inculturada partindo da experiência evangelizadora das pessoas e das comunidades e à luz da Palavra de Deus. A escola trabalha os seguintes pontos:
A pessoa humana, criada a imagem e semelhança de Deus;
A Palavra de Deus estudada, vivida, praticada e comunicada;
Os ensinamentos da Teologia da Igreja, a experiência da Igreja na América Latina, as Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, as Diretrizes Pastorais da Diocese e o Plano Diocesano de Pastoral e segue uma metodologia participativa, interagindo fé e vida.
A Escola funciona nas dependências do CEPA, sede da Diocese de Rondonópolis, tem a duração de três anos, funciona uma semana por mês, de segunda a sexta feira, das 19:00 às 22:00 horas e conta atualmente com conta 90 participantes.
Maiores informações podem ser adquiridas junto à coordenação de pastoral da diocese com pe Giovane Pereira de Melo através do telefone (66) 3426 – 6757/ 3426 7606, ou com a Cida Proença pelos mesmos telefones de segunda sexta feira na parte da tarde.
A experiência com Cristo é para nós a fonte da verdadeira vida. Daí brota o seguimento alimentado pela Palavra, pela vida sacramental e pela prática da caridade. Em seguida, nasce o desejo de ser missionário, de partilhar toda essa riqueza da descoberta com os outros. E, para tal tarefa, a formação se faz necessária.

(*) Pe. Giovane Pereira de Melo, coordenação Diocesana de Pastoral