Indenizações milionárias

0

Quando éramos jovens havia as pessoas que estudavam e trabalhavam. Também existiam aqueles que estudavam, trabalhavam e eram comunistas. Hoje, preferem ser chamados de socialistas. Essas pessoas quase sempre eram insatisfeitas, revoltadas e contestadoras. Ingeriam grande quantidade de propaganda doutrinária oriunda de Moscou. Aqui, no Brasil, essa propaganda comunista, muitas vezes, vinha requentada de Cuba.

A política brasileira caminhou para um regime militar de direita (década de 1960) que não teve sabedoria para contra-argumentar as utopias e sofismas comunistas. Os militares também não tiveram paciência para esperar a queda do comunismo, pois havia teorias que pregavam que esse regime sucumbiria por razões econômicas. E isso aconteceu!

A ditadura militar partiu para a repressão. Muitos desses doutrinadores, militantes e agitadores foram presos, torturados e exilados. Depois veio a anistia e esses reprimidos entraram na justiça e estão recebendo indenizações milionárias. A revista Veja, 16-04-2008, divulgou: “Foi criada uma comissão em 2001, que já analisou 37.000 processos e julgou favoravelmente 24.600. O estado brasileiro desembolsou quase 4 bilhões de reais com isso.”

Na iniciativa privada quem faz opções corre riscos. Quem fez opção por uma vida de militância política sabia que estava correndo riscos. O que nós não sabíamos é que eles – os que estudavam, trabalhavam e eram comunistas – estavam fazendo altos investimentos para suas aposentadorias. E quem está pagando essas contas? Aqueles que estudavam, trabalhavam e continuam trabalhando e pagando impostos. O pior é que os militantes pregavam sofisma1 .

Segundo Eckhart Tolle, cerca de 50 milhões de pessoas foram assassinadas para promover a causa do comunismo e levar a um “mundo melhor” na Rússia, na China e em outros países. E não é só isso! O regime comunista trouxe tristeza, sofrimento e dor à humanidade. Atraso e pobreza à economia mundial. O último exemplo é Cuba.

Portanto, o que eles queriam para o Brasil não era bom, e a história já comprovou. Entretanto, esses “intelectuais” estão sendo premiados.

2 Argumento ou raciocínio concebido com o objetivo de produzir a ilusão da verdade, que, embora simule um acordo com as regras da lógica, apresenta, na realidade, uma estrutura interna inconsistente, incorreta e deliberadamente enganosa.

(*) Fernando Tenório é médico ortopetista em Rondonópolis

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here