A Diocese de Rondonópolis vive o tempo de preparação para as Missões Populares. É um projeto de evangelização e de promoção da vida. As missões se inspiram no encontro de Jesus com os seus primeiros discípulos.

Confiantes na força da Palavra de Deus, o cristão deixa-se orientar pelo encontro de Jesus com seus discípulos. João Batista vê Jesus passar. Viu porque estava esperando. Viu e não se calou. Naquele jovem de aproximadamente 30 anos, João Batista viu o “Cordeiro de Deus” e apontou para ele dizendo que Ele Ã(c) o novo cordeiro, o enviado de Deus, o novo MoisÃ(c)s, anunciador de uma libertação muito maior que a do Egito.

Do seu sangue derramado brota um povo novo. Ele Ã(c) o Messias, o resgatador, que obediente ao Pai, vem tirar o povo da escravidão e conquistar a verdadeira liberdade. Jesus percebe que alguÃ(c)m o segue. Volta seu olhar para os discípulos de João. Quebra o gelo, a ansiedade, a timidez e pergunta: o que vocês estão procurando?

A pergunta dos discípulos “Mestre, onde moras?” revela um desejo de encontro com uma pessoa concreta – Jesus de NazarÃ(c). Querem participar da vida de Jesus, conhecê-lo, aprender com o Mestre e ser seus amigos. Sentem-se amados, acolhidos e encorajados a aceitar o convite: vinde e vede.

AndrÃ(c), Simão, Natanael e os outros seguidores de Jesus, foram, viram e conviveram com o Mestre. Tiveram um encontro verdadeiro com Ele. A partir deste momento foi impossível calar. Quem encontrou Jesus como Messias, como o “Cordeiro de Deus” se converte em testemunha e missionário da Boa Nova para todos. AndrÃ(c) entusiasmado anuncia a seu irmão Simão: “Encontramos o Messias verdadeiro”, 0 enviado de Deus!

Quem aceita o convite de Jesus: vinde e vede, põe-se a caminho e experimenta a feliz convivência com Ele. Deixa o comodismo e assume a missão de anunciar a mensagem de Jesus Cristo a todos os povos, culturas e raças.

Seguir Jesus Ã(c) tornar-se evangelizador, missionário, anunciador de uma Boa Notícia do Reino. É abraçar o Projeto de Jesus, o Projeto do Pai. “Como o Pai me enviou, assim tambÃ(c)m eu envio vocês”. Vão e anunciem que o “Reino do CÃ(c)u está próximo”.

Receber um convite de alguÃ(c)m muito importante eleva nossa auto-estima, nos deixa orgulhosos, felizes. Imagine, então, receber este convite de Jesus. São convites com as mais variadas formas: Convite à misericórdia, à confiança, ao repouso, à partilha. É convocação e envio.

Ver Ã(c) perceber a presença de alguÃ(c)m. Madalena anuncia aos discípulos: “Eu vi o Senhor”. Alegres os discípulos contaram a TomÃ(c): “Vimos o Senhor.” Ver Ã(c) ser solidário com a dor, com o sofrimento e as lutas de cada dia das pessoas: “Eu vi, muito bem a misÃ(c)ria do meu povo que está no Egito”. “Um samaritano que estava viajando, chegou perto dele, viu e teve compaixão”.

Anunciar Ã(c) levar a Boa Notícia do Reino de Deus. É falar em nome de quem o envia e proclamar a verdade experimentada: “Venham ver um homem que me disse tudo o que eu fiz. Será que Ele não Ã(c) o Messias? Saíram da cidade e foram ao encontro de Jesus”. Muitas pessoas se deixaram cativar pelo olhar de Jesus. Colocaram-se no caminho do seguimento de Jesus obediente, pobre, humilde, libertador.

Senhor que disseste: “Vinde e vede” e mandaste “Ide e anunciai”, derrama o teu Espírito sobre a diocese de Rondonópolis, neste tempo de missões populares.

Ensina-nos os teus caminhos, para sermos Igreja evangelizadora, servidora e acolhedora, anunciadora, aberta ao diálogo, ministerial e solidária. Que juntos possamos construir comunidades de irmãos e irmãs, a serviço do Reino de Deus. AmÃ(c)m

(*) Dom Juventino Kestering Ã(c) bispo da Diocese de Rondonópolis

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here