Partidos e entidades populares farão ato em defesa de Lula

Almir Araújo, diretor do Sindicato dos Bancários: “Lula está sendo condenado baseado apenas em delações e na convicção de um juiz” – Foto: Arquivo

Com a proximidade do julgamento em Segunda Instância do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT), partidos e entidades populares programam atos em solidariedade ao petista e em defesa de seu direito de ser candidato em 2018. Ação nesse sentido deve ocorrer em Rondonópolis. Réu em vários processos, Lula já foi condenado por corrupção em Primeira Instância a nove anos de prisão e, se a sentença foi confirmada pela Instância imediatamente superior, ele pode ter os direitos políticos cassados e corre o risco até de ser preso.
Na avaliação de seus simpatizantes, o ex-presidente foi condenado sem provas e a manutenção do rito condenatório se traveste de um golpe contra a democracia. “As nossas leis dizem que para uma pessoa ser condenada pela Justiça é necessária a apresentação de provas, o que não ocorreu no caso do Lula, que está sendo condenado baseado apenas em delações e na convicção de um juiz. Isso afronta o nosso estado democrático de direito e é contra essa situação que estamos nos mobilizando”, informou Almir Araújo, diretor do Sindicato dos Bancários e um dos líderes do movimento.
O grupo, denominado Comitê em Defesa da Democracia, foi formado recentemente e deve se reunir em uma plenária na próxima segunda-feira (15/1), para terminar de acertar os últimos detalhes de uma vigília em frente ao prédio da Justiça Federal em Rondonópolis, programado para acontecer na noite do dia 23 para o dia 24. Atos semelhantes devem acontecer por todo o país e há vários estados organizando caravanas para irem a Porto Alegre, onde acontece o julgamento no dia 24, para levar apoio ao ex-presidente.
Por outro lado, movimentos como o Vem pra Rua, criado em 2014 no calor dos protestos pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), prometem realizar atos semelhantes, só que contra Lula e pedindo a sua condenação. Pelo menos dez das principais capitais do País terão os ditos protestos.
“[A condenação de Lula] será o maior símbolo do fim da impunidade no Brasil, atestando que a Justiça no país, de fato, funciona igualmente para todos, independentemente de cargo, influência, poder ou dinheiro”, atesta o Vem para Rua.

5 COMENTÁRIOS

  1. Vendo em alguns programas de TVs, onde tem perguntas e respostas corretas ganham brindes. Inacreditáveis, maioria das pessoas não sabem o nome do presidente do pais, da capital. A me pergunto, estão preparados para votarem ? Seria interessante ter algumas perguntas para o cidadão ficar habilitado para votar. Assim, motivaria a população a ler mais jornais, e manter informados sobre politica.

  2. Defender o Lula nas ruas é andar para trás, pois ele, o PT e seus asseclas são os maiores responsáveis pelo fechamento de milhares de empresas comerciais e indústrias, resultando em milhões de desempregados e inflação nas altura. O povo sofre até hoje.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here