AEROPORTO MUNICIPAL
Voos por instrumentos ainda dependem de vistoria da Anac

Foto: Arquivo

Os usuários do Aeroporto Municipal de Rondonópolis seguem sofrendo transtornos quando de condições climáticas adversas. Informações repassadas ao Jornal A TRIBUNA dão conta que, novamente, vôos da Azul Linhas Aéreas foram cancelados neste sábado (18/11) e nesta segunda-feira (20/11). Um dos apontamentos é que esse tipo de problema seria evitado caso o sistema RNAV (responsável por fornecer aos pilotos coordenadas geográficas por meio do sistema GPS) estivesse em funcionamento.
Desde o começo deste ano, o Aeroporto Municipal de Rondonópolis está no aguardo de uma vistoria da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e da conclusão da análise do seu processo de certificação operacional para, enfim, oferecer o procedimento de voos por instrumentos. Enquanto não for obtida a portaria de homologação do procedimento de voo por instrumentos, o sistema RNAV não pode ser utilizado em Rondonópolis.
A certificação operacional do Aeroporto Municipal, através do Manual de Operações do Aeródromo (MOPS), foi protocolada pela Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (Setrat) no dia 23 de março deste ano na ANAC, em Brasília. O Município vem tentando alterar a portaria de homologação de procedimento de voo visual, até agora vigente, para procedimento de voo por instrumentos de “não precisão”.

Sistema RNAV (responsável por fornecer aos pilotos coordenadas geográficas por meio do sistema GPS) ainda não entrou em funcionamento no Aeroporto – Foto: Arquivo

Vale observar que a expectativa era que os sistemas que auxiliam a navegação aérea chamados Papi (Indicador de Percurso de Aproximação de Precisão) e RNAV entrassem em operação no ano passado, minimizando os problemas como cancelamento de voos ou aterrissagens devido às condições climáticas adversas. Apenas o Papi entrou em funcionamento, ainda em 2016.
O secretário municipal de Transporte e Trânsito, Rodrigo Metello, informou ontem ao Jornal A TRIBUNA que não sabe dizer porque está demorando tanto a realização da vistoria da ANAC em Rondonópolis. No entanto, externou que existe a previsão que essa vistoria possa ocorrer entre o fim de novembro e o começo de dezembro deste ano.

3 comentários

  1. Se o Excelentíssimo Secretário não sabe explicar a demora, imagina nós pobres mortais.

  2. Pra mim é falta de ir lá in loco, correr atrás se tivesse boa vontade e corresse atrás já teriam resolvido.

  3. Está parecendo total falta de interesse das autoridades responsáveis. Caso fossem da iniciativa privada todos seriam demitidos por justa causa.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia