OBRAS NA BANDEIRANTES
Falta de planejamento volta a provocar o caos no trânsito

Trânsito totalmente bloqueado na avenida Bandeirantes – Foto: Roberto Nunes/A TRIBUNA

A construtora que está à frente das obras de recuperação do asfalto nas vias da região central de Rondonópolis, não está mantendo o bloqueio parcial das pistas que estão sendo recuperadas e vem causando tumultos e o caos no trânsito da cidade. Além de tudo, os agentes municipais de trânsito estão ausentes de qualquer ação de orientação para facilitar o fluxo de veículos nos locais das obras, que devem se estender para os próximos meses.
Ao contrário do que ocorreu agora na Bandeirantes, quando as duas pistas foram interditadas, para o trecho da referida avenida entre as ruas Dom Pedro II e Pedro Ferrer houve um planejamento adequado para a fluidez do trânsito. Enquanto uma pista era interditada para as obras a outra era liberada, não havendo a interdição total.
O que ficou claro é que as medidas tomadas, naquela oportunidade, para não interromper o trânsito no trecho em obras foram acertadas, pois apesar de alguma dificuldade na fluidez, com a lentidão dos veículos em uma única pista, o transtorno foi bem menor no centro da cidade.
No entanto, a falta de planejamento voltou a ocorrer ontem na avenida Bandeirantes entre a as ruas Pedro Ferrer e Pedro Guimarães, com as duas pistas totalmente interditadas durante todo o dia. Com isso, o trânsito de veículos foi desviado para vias adjacentes, causando transtornos e engarrafamentos, principalmente nos horários de pico.
Outra reclamação dos motoristas foi quanto o bloqueio total da rua Fernando Correa da Costa, no cruzamento com a avenida Tiradentes, ontem, por volta das 11 horas. O fechamento da via foi para evitar a circulação de veículos na parte mais avançada das obras que já vem recebendo o pavimento asfáltico de cinco centímetros.

2 comentários

  1. Sem planejamento a coisa não funciona, é o mesmo que querer jogar bolinha de gude com bolas de ping-pongue.

  2. O que faltou como sempre, planejamento informação a população.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia