DECISÕES
Assembleia no dia 28 decidirá sobre UTI Pediátrica

Conforme noticiado ontem pelo Jornal A TRIBUNA, o Governo do Estado comunicou a regularização dos valores em atraso da UTI Pediátrica

Decisão da reabertura da UTI Pediátrica, que fechou as portas recentemente, caberá agora ao corpo clínico da Santa Casa – Foto: Arquivo

Uma assembleia extraordinária do corpo clínico da Santa Casa de Rondonópolis está sendo articulada para a próxima terça-feira (28/11) para deliberação de assuntos diversos, entre eles os rumos da atual paralisação de serviços eletivos na unidade e a possibilidade de reabertura da UTI Pediátrica, que fechou as portas recentemente. Uma reunião no começo da noite de ontem deliberou pela realização dessa assembleia.
Conforme noticiado ontem pelo Jornal A TRIBUNA, o Governo do Estado comunicou a regularização dos valores em atraso da UTI Pediátrica da Santa Casa, com a liberação de recursos referentes ao mês de agosto. Como os pagamentos são feitos com dois meses de defasagem, considerando o tempo necessário para auditoria e faturamento dos serviços realizados, o próximo mês a vencer será setembro, no caso a partir de 1º de dezembro.
Segundo informações oriundas da Santa Casa, realmente, o Governo do Estado emitiu, na tarde desta quarta-feira (22/11), uma nota de ordem bancária em prol da Prefeitura de Rondonópolis, que fica incumbida de transferir os valores à unidade hospitalar, referente aos serviços do mês de agosto deste ano da UTI Infantil (Neonatal e Pediátrica) e UTI Adulto. Não constava nenhum procedimento para pagamento inerente à média e alta complexidade.
O Jornal A TRIBUNA foi informado que, confirmando essa quitação dos valores em atraso das UTIs, será discutida a reabertura da UTI Pediátrica. Contudo, conforme explicado, isso depende da disponibilidade dos médicos plantonistas em concordar com as novas regras trazidas pelo Governo do Estado para os pagamentos, que antes eram de 30 dias e passaram para 60 dias. Além disso, também existe a dificuldade da contratação diante da perda de credibilidade do serviço com os frequentes atrasos.
Conforme informações da Santa Casa, quando da abertura da UTI Pediátrica, os médicos plantonistas foram contratados para recebimento dos serviços em 30 dias e, agora, recentemente, o Estado emitiu uma portaria comunicando o pagamento com 60 dias de prazo. “Foi uma regra mudada no meio do jogo!”, repassaram para a reportagem do Jornal A TRIBUNA.
Vale lembrar que a paralisação de vários serviços eletivos pelo corpo clínico da Santa Casa vem se arrastando desde 26 de outubro deste ano. Já a UTI Pediátrica fechou as portas por completo no dia 13 deste mês de novembro.

2 comentários

  1. Vergonha senhor governador. Mato Grosso um dos mais produtivos estados da nação não corresponde à realidade de nosso Estado, seja na Saúde, Educação, Rodovias, Segurança Pública e por aí vai. Na iniciativa privada damos o nome de incompetência com demissão sumária.

  2. GOVERNO DE MATO GROSSO, GOVERNO DAS TRANSFORMAÇÕES? KKKKKKKKK
    E NA ÉPOCA DA FÚRIA DOS PANELEIROS, ELES QUERIAM ENFIAR GOELA ABAIXO DE TODO MUNO, QUE REALMENTE SERIA O FIM DE TODOS OS MALES? É MUI DIFÍCIL! KKKKKKKK

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia