COLETA DO LIXO
Vereador quer rediscutir taxa e criar tarifa mínima

Adonias Fernandes, autor da proposta da taxa mínima do lixo – Foto: Arquivo

O vereador Adonias Fernandes (PMDB) declarou ontem a reportagem que irá provocar os vereadores com o intuito de criar a taxa mínima do lixo, assim como existe a taxa mínima da água para famílias de baixa renda e entidades. Além disso, rediscutir os valores que estão sendo cobrados para a coleta dos resíduos sólidos em Rondonópolis, principalmente das categorias industriais e comerciais.
“Atualmente, o Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) tem parâmetros definidos para a cobrança da tarifa mínima de água, mas quanto a taxa do lixo que é cobrada por metro quadrado do imóvel, não foi estipulada a taxa mínima voltada como por exemplo às moradias de baixa renda e entidades”, explica o parlamentar.
“As pessoas estão reclamando muito da cobrança da taxa do lixo e, muitas das vezes, com razão, uma vez que, em muitos casos, a cobrança pela coleta do lixo está sendo mais alta do que o consumo de água”, diz o peemedebista
De acordo com Adonias Fernandes, o prefeito Zé Carlos do Pátio e a diretora do Sanear, Terezinha Silva, precisam dar atenção à alternativa da taxa mínima e também rediscutir os valores que estão sendo cobrados com os membros do Conselho Municipal do Meio Ambiente.
Conforme o vereador, outra cobrança que tem que ser diferenciada é para empresas que realizam a coleta seletiva do lixo. “Para empresas que já fazem este trabalho é interessante a cobrança diferenciada, até mesmo para incentivar a coleta seletiva”, sugeriu.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia