SELEÇÃO BRASILEIRA
Tite diz ter dúvida na lateral depois das atuações de Alex Sandro

Técnico, que até então tinha Filipe Luís apontado como uma presença certa na Copa do Mundo, passou a cogitar a convocação de Alex Sandro

Tite usou o lateral esquerdo da Juventus como exemplo para assegurar que ainda tem dúvidas na sua relação de convocados para o Mundial – Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Alex Sandro conseguiu aproveitar a oportunidade de substituir Marcelo e Filipe Luís, lesionados, nas duas últimas rodadas das Eliminatórias para a Copa do Mundo. Após o empate por 0 a 0 com a Bolívia, no dia 5 de outubro, no Estádio Hernando Siles, em La Paz, na Bolívia, e a vitória por 3 a 0 sobre o Chile, anteontem (10), no Palestra Itália, em São Paulo (SP), o técnico Tite usou o lateral esquerdo da Juventus como exemplo para assegurar que ainda tem dúvidas na sua relação de convocados para o Mundial da Rússia.
“Não tenho como definir os convocados. Como diz o Ancelotti (Carlo Ancelotti, técnico italiano admirado por Tite), uma situação pode mudar por um fio de cabelo, quase um detalhe. Marcelo, Filipe Luís e Alex Sandro… Sendo absolutamente sincero, vou dormir com esse barulho agora”, comentou o comandante do Brasil, sorridente.
Alex Sandro só foi chamado para a Seleção Brasileira porque Marcelo se machucou. Depois, foi a vez de Filipe Luís também acusar uma contusão, o que assegurou a Jorge, do Monaco, uma oportunidade no banco de reservas.
Tite, que até então tinha Filipe Luís apontado como uma presença certa na Copa do Mundo (Marcelo é titular absoluto e só ficará fora do torneio em caso de contusão), passou a cogitar a convocação de Alex Sandro. “Eles têm que competir lealmente, cooperando com a equipe, que acompanharemos os jogos. O momento vai determinar”, avisou, negando que o seu reconhecimento ao atleta da Juventus tenha sido em vão. “Não sou de jogar flores. O elogio que não é verdadeiro não traz proveito algum. O nosso trabalho é acompanhar os profissionais com justiça.”
Outro jogador que recebeu uma chance de mostrar serviço diante do Chile foi Ederson – o goleiro do Manchester City já seria testado diante da Bolívia se o jogo não fosse disputado na altitude de La Paz, onde ficaria mais propenso a falhas. O terceiro reserva de Alisson, da Roma, é Cássio, do Corinthians.
“Essa posição também não está fechada”, avisou Tite. “O Ederson tem uma reposição de bola que precisa ser estudada. Em uma jogada ensaiada do City, ele deixou o Gabriel Jesus na cara do gol do Chile. Mas temos vários jogadores de alto nível na posição”, ponderou o treinador, que tem contrariado a opinião pública e preterido Vanderlei, do Santos.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia