Erro grave

Cometi um erro grave
Na última vez que fui votar
Esqueci a cópia da chave
E deixei-me influenciar.
Fui cercado ao longo do caminho
Até abraço ganhei
Afagos e falsos carinhos
Tudo isso é possível eu sei.
Encheram meus bolsos de santinhos
E a cabeça de fantasias
Segui pensando sozinho
Que meu perfil não mudaria.
Ao chegar naquela zona
Identifiquei minha seção
Uma verdadeira maratona
Fiquei com o título na mão.
A fila estava pequena
Não vi ninguém animado
Liguei logo minha antena
Como cidadão reservado.
Votei duma forma secreta
Sem quebrar o foco de opinião
Agora a gente vegeta
Pois sou parte desta nação.

(*) Francisco Assis Silva é poeta e militar – email:
assislike1@hotmail.com

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia