SOLIDARIEDADE!
Casa do Bom Samaritano completou 25 anos de existência

Entidade realiza bazar no próximo sábado, para arrecadar recursos para manutenção do atendimento

Bazar da Boa Semente acontece neste sábado Foto: Arquivo/A TRIBUNA

No próximo sábado (14), a Casa do Bom Samaritano realiza um bazar, com intuito de arrecadar fundos para a manutenção dos serviços. A entidade ainda está aceitando doações de roupas, calçados, eletrodomésticos e eletrônicos, móveis, utensílios de cozinha em geral, desde que estejam em bom estado de uso e que possam ser vendidos.
Quem quiser colaborar pode procurar a Casa, que fica na Avenida Bandeirantes, nº 1.190, Centro. Os telefones para contato são o (66) 3423-4500 ou 99982-0549. Diariamente, a Casa do Bom Samaritano oferece café da manhã, almoço e jantar para uma média de 70 pessoas.
O público atendido é rotativo, sendo, na sua maioria, composto por homens com idade entre 18 a 75 anos. A entidade tem uma despesa em torno de R$ 10 mil mensais, e por este motivo, para complementar o valor arrecadado com as doações que recebe, é necessário a realização do Bazar da Boa Semente, que ao longo dos anos tem recebido muito apoio da população local. O Bazar acontece no período da manhã.
HISTÓRIA
A Casa do Bom Samaritano foi fundada no dia 30 de setembro de 1992, pela Renovação Carismática Católica (RCC) de Rondonópolis. Atualmente, a entidade é comandada pelo presidente Antônio Bonjour, que está em seu segundo mandato.
A Casa tem como missão oferecer atendimento humanizado aos transeuntes, migrantes e moradores de rua, garantindo-lhes uma alimentação pronta e com qualidade.
Além da alimentação, a entidade orienta os usuários acerca dos benefícios assistenciais e encaminha-os às instituições competentes quando for o caso, principalmente para fins de requerimento da segunda via de documentos.
Cumprindo o dever cristão, a entidade tem a responsabilidade de anunciar o Evangelho diariamente e na medida do possível, promover a reinserção social através de palestras socioeducativas e temas da área da saúde com profissionais disponíveis e engajados na luta em favor da cidadania.
Os recursos financeiros que mantêm a entidade são oriundos de pessoas que espontaneamente colaboram através de carnês, recibos, além de pequenos processos do Fórum e uma pequena Subvenção através da Secretaria Municipal de Assistência Social.
Esses recursos são utilizados para pagamento de três funcionários registrados, encargos trabalhistas (sociais), bem como luz, telefone, água, gás e outras necessidades.
A entidade também vive de doações espontâneas de cestas básicas e peixes apreendidos pela Polícia Militar Ambiental. Através do Mesa Brasil, projeto do Sesc, as doações de frutas, verduras e alimentos também são o grande aporte para manutenção do atendimento.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia