ITIQUIRA
Alunos e educadores recebem o “Autismo na Escola”

O projeto “Autismo na Escola” objetiva levar informações aos alunos sobre o que é o transtorno do espectro autista para que eles saibam lidar com o colega que possui o transtorno

A psicóloga Érica Rezende Barbieri, ministrando o projeto na Escola Anfilófio de Souza Campos, em Itiquira – Foto: Divulgação

A psicóloga Érica Rezende Barbieri levou o projeto “Autismo na Escola” para os alunos e educadores do município de Itiquira, a cerca de 140 quilômetros de distância de Rondonópolis. Foram visitadas nesta sexta-feira (20/10) quatro escolas, sendo uma na zona rural, com a realização de cinco encontros, beneficiando 615 alunos ao todo.
O convite para a disseminação de conhecimentos sobre o transtorno do espectro autista (autismo) em Itiquira partiu da secretária municipal de Educação, Jane Gobbi. Desde que Érica Rezende havia iniciado o projeto, em fevereiro deste ano, a Prefeitura de Itiquira vinha tentando levar a iniciativa para lá, mas vinha esbarrando na agenda lotada da profissional.
O projeto “Autismo na Escola” objetiva levar informações aos alunos sobre o que é o transtorno do espectro autista para que eles saibam lidar com o colega que possui o transtorno. Érica Rezende destaca que, a partir do momento que se tem informação adequada, é possível ter conscientização.
A psicóloga também enfatiza que busca levar, através do “Autismo na Escola”, informações aos educadores, para que haja inclusão nesse tipo de estabelecimento. “A ideia é formar ainda novos multiplicadores, conscientizando sobre o que é o projeto”, acrescentou.

Equipe gestora da rede de ensino do Município e do Estado em Itiquira recebe informações sobre autismo – Foto: Divulgação

 

Nesta sexta-feira, em Itiquira, foram atendidas desde crianças pequenas, com cerca de 4 anos, até adolescentes, com cerca de 16 anos. Inclusive, com os alunos maiores, houve momentos de muita emoção. Ao fim, mais 80 educadores participaram de uma qualificação em autismo na cidade.
Nessa jornada em Itiquira, Érica Rezende externa que percebeu que a comunidade escolar de lá é muito interessada e comprometida com a inclusão, com vontade de aprender e de cuidar dos especiais. “Para amar, é preciso conhecer. A conscientização só vai vir com conhecimento”, atesta.
Vale informar que a autora da lei que garantiu direitos aos autistas, Berenice Piana, apoia o projeto “Autismo na Escola” e clama para que ele se torne um programa de governo. Segundo Érica Rezende, esse também é seu anseio. Inclusive, lembra que a Prefeitura de Rondonópolis garantiu que o projeto será multiplicado nos próximos anos, a partir de iniciativa própria da rede municipal.
Além de Itiquira, as cidades de Rondonópolis, Primavera do Leste e Cuiabá já foram contempladas com o “Autismo na Escola”. A intenção é que o projeto tenha continuidade no próximo ano.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia