A importância da família na educação infantil

É questionável falar sobre a relação entre família e escola, como paradigma entre ambas e como paradigma entre o desenvolvimento e constituição do conhecimento pela criança durante a Educação Infantil. Ambas as instituições exercem uma relevante função ao complementar o processo de aprendizagem da criança.
A escola consiste no espaço em que acontece a interação entre alunos, educadores e saberes elaborados. Conceitua-se como lugar mais apropriado para efetivar o processo educativo, embora o conhecimento esteja disponível em vários espaços, é na escola que ocorre de forma sistematizada e contínua este aprendizado.
As creches e as pré-escolas são responsáveis pelo acolhimento, cuidados, orientações da criança pequena. Ela é mais dependente, emocionalmente dos pais. A criança considera o desconhecido algo difícil de aceitar ela sente medo, chora, fica nervosa e aflita quando se separa dos pais. Por outro lado, esses espaços específicos a Educação Infantil necessitam interagir com os pais, despertando assim, o interesse de tornar-se parceiro do filho, do educador e das demais pessoas prestadoras de serviços nesse local.
Nesse sentido o refletir sobre a importância da integração da família na Educação Infantil, e a necessidade dela compartilhar suas atividades provedoras da aprendizagem e educação das crianças é primordial. Uma criança necessariamente chegara a um desenvolvimento saudável, harmônico quando existe interação da família e outros seres que a rodeiam, dependendo de como sua dependência emocional e afetiva se transforme nessas interações.
A presença e participações dos pais em diferentes espaços destinados a criança pequena ajudam ela a obter segurança, motivação para agregar experiências. O que observamos nas relações de uma sociedade competitiva onde “tempo é dinheiro”, é uma constante necessidade de se justificar a ausência dos pais no ambiente escolar e ate mesmo e acompanhar, supervisionar, coordenar as atividades escolares de seu filho consequências e resultados dessa audiência acaba por afastar mais ajuda desse processo educativo. Existe um amadurecimento no resultado do apoio do cuidado, no acompanhamento dos pais, em consonâncias com o papel da escola.
Em suma, a educação é dever da família e do Estado e é importante que os pais garantam a educação escolar de seus filhos. É na educação escolar que se obtém o pleno desenvolvimento do educando, devendo-se considerar que o papel dos pais e das instituições é formar cidadãos capazes de trabalhar e conviver em sociedade. (Art. 2º da LDB 1996).
Pensar a criança na infância e educação requer muito esforço e muita reflexão. Por isso entendemos a importância da família e escola na Educação Infantil, analisando as necessidades de ambas tornarem-se parceiras, caminhando lado a lado para que os objetivos propostos por esta modalidade de ensino se concretizem satisfatoriamente.
Pois tanto a escola quanto a família são responsáveis pelo processo de formação da criança, como também as vivências práticas realizadas junto a aprendizagem que ocorre com crianças da Educação Infantil vale resgatar as palavras de Silva e Kaulfuss, quando em reflexões evidenciam que é necessário que a família conheça, acompanhe, avalie os objetivos da proposta pedagógica escolar para apoiar o desenvolvimento das práticas educativas das crianças e seja parceiro para que as mesmas alcancem o sucesso na aprendizagem e na formação de suas identidades.

(*) Nora Ney Sabino de Oliveira e Renata Rodrigues de Arruda são professoras da educação infantil

1 comentário

  1. Aires José Pereira

    O texto é muito interessante na assertiva a que se propõe. Parabéns às professoras Nora e Renata pela brilhante reflexão!
    Abraços a todos!

    Aires José Pereira é prof. Adjunto III do colegiado de Geografia da UFT – Campus de Araguaína, membro da Academia de Letras de Araguaína e Norte Tocantinense e possui 15 livros publicados.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia