AUMENTO DO IPTU
Prefeito pede apoio dos servidores e vereadores

Pátio, de surpresa, compareceu à uma assembléia geral que o Sispmur realizava na Câmara Municipal. Ele aproveitou a oportunidade para também conversar com os vereadores

Prefeito Zé do Pátio, ontem, com os vereadores na reunião da ordem do dia - Foto: Roberto Nunes/A TRIBUNA

Prefeito Zé do Pátio, ontem, com os vereadores na reunião da ordem do dia – Foto: Roberto Nunes/A TRIBUNA

O prefeito Zé Carlos do Pátio (SD), de surpresa, compareceu ontem à assembleia geral do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rondonópolis (Sispmur), que ocorreu na Câmara Municipal. O chefe do Executivo foi pedir o apoio dos servidores para a sua proposta de aumento do IPTU para terrenos baldios, casas de padrão superior e reduzir para imóveis com edificação simples. O prefeito também pediu o apoio dos vereadores durante a reunião da ordem do dia da Casa de Leis.
“Preciso fazer este reajuste, porque no ano que vem a Prefeitura de Rondonópolis corre o risco de não ter recursos para manter os serviços como saúde e educação. Esta proposta é  importante para o desenvolvimento da cidade e será de forma justa, pois edificações com padrão mais simples vão pagar o mesmo valor ou até menos, porém as edificações maiores e de alto padrão, além dos terrenos baldios que estão gerando custo para o município fazer a limpeza, terão a alíquota ajustada”, explicou Pátio.
De acordo com o prefeito, existem bairros na cidade com 40 anos de fundação e um número expressivo de terrenos baldios, mas que a especulação imobiliária não deixa edificar. “Nos últimos anos foram liberados muitos loteamentos, alimentando a especulação imobiliária. O projeto que estamos propondo é uma forma de fazer justiça social e distribuição de renda, uma vez que o valor arrecadado com IPTU a prefeitura vai devolver em serviços para toda a população, seja ela com alto poder aquisitivo ou não”, assegurou Zé do Pátio.
Pela nova proposta apresentada pela Prefeitura para o IPTU, 48 mil imóveis terão os valores pagos em 2018 reduzidos em relação aqueles de 2017. Em geral, a proposta é criar uma nova regra em que quanto maior o valor venal do imóvel, maior a alíquota paga, independente da região da cidade em que ele esteja construído, bem como uma alíquota mais elevada para os terrenos baldios.
Conforme Zé do Pátio, a intenção da nova regra é corrigir injustiças, deixando o IPTU mais barato para imóveis de menor valor, independente do bairro onde ele esteja construído, e mais elevado para imóveis com valor venal mais alto.
Assim, casas com valor venal de até 120 mil pagarão 0,2% de alíquota, de R$ 120 mil até R$ 250 mil, o valor passa para 0,4% de alíquota e para aquelas acima de R$ 250 mil, a alíquota é de 0,8%. Já, no caso dos terrenos baldios, a proposta busca evitar a especulação imobiliária, cobrando uma alíquota de 2%. Com isso, os maiores aumentos do imposto recairiam sobre os terrenos sem edificações, que hoje chegam a cerca de 40 mil na cidade.

2 comentários

  1. José Carlos Vavalcante

    Ilustrissimo sr. Prefeito! Rondonópolis, já não tem recursos nem para comprar sacos plásticos para lacrar os exames que sáo realizados no laboratório, vem tudo aberto.

  2. A ESPECULATIVO IMOBILIÁRIA EM RONDONOPOLIS É MUITO GRANDE MESMO.,, TEM QUE APERTAR PARA QUE NAO HAJA TANTO TERRENOS BALDIOS COM GENTE FATURANDO EM CIMA DA DESGRAÇA ALHEIA.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia