TALENTOS DA TERRA
Grupo de pais se mobiliza para manter orquestra

Da esquerda para a direita: Silvano de Castro e Silva, Alessandro Brandão e Kelma Rosa de Souza, pais de alunos que frequentam o projeto da Orquestra, cujos ensaios estão sendo realizados no Sest/Senat - Foto: Deivid Rodrigues/A TRIBUNA

Da esquerda para a direita: Silvano de Castro e Silva, Alessandro Brandão e Kelma Rosa de Souza, pais de alunos que frequentam o projeto da Orquestra, cujos ensaios estão sendo realizados no Sest/Senat – Foto: Deivid Rodrigues/A TRIBUNA

Um grupo de pais de Rondonópolis se mobilizou e está criando a Associação Orquestra Ciranda Rondonópolis (AOCR) voltada ao projeto que era resultado da parceria entre o Instituto Ciranda e a Prefeitura e que teve o contrato interrompido no início do ano. A eleição da diretoria e do conselho fiscal da associação será realizada hoje (13) durante reunião  que ocorrerá no Sest/Senat.
Silvano de Castro e Silva, Alessandro Brandão e Kelma Rosa de Souza, pais de alunos que fazem parte da iniciativa, compareceram à redação do A TRIBUNA e repassaram que a associação está em processo de registro em cartório para que seja oficializada e contará com a participação de 30 pais. Ainda segundo eles, a diretoria será composta por quatro integrantes, sendo o presidente, vice-presidente, tesoureiro e secretário e mais o conselho fiscal que será formado por três pessoas.
Conforme os pais, o objetivo da associação é dar continuidade às atividades da Orquestra Sinfônica Jovem de Rondonópolis. Na gestão do então prefeito Percival Muniz, o projeto chegou a atender uma média de 350 alunos nas mais diversas faixas de idade.
Porém, hoje, por enquanto, 40 crianças integram os ensaios que são realizados às quartas-feiras, das 18h às 21h, em um espaço cedido pelo Sest/Senat. Os lanches para os alunos são fornecidos pelos próprios responsáveis pelas crianças.
Três profissionais são encarregados de ministrar os exercícios com os instrumentos. Um deles é o presidente do Instituto Ciranda, o maestro Murilo Alves Pereira, que demonstrou interesse em continuar com o projeto a partir da mobilização dos pais. Com isso, ele vem de Cuiabá, passa em Campo Verde para buscar o professor de música do projeto da Orquestra no município, André e vêm para Rondonópolis onde contam com o apoio do maestro Silvano nas atividades com os alunos.
Porém, ainda há outras 40 crianças que já sabem tocar e que estão à espera de uma oportunidade na orquestra. E com o intuito de adquirir novos instrumentos para esse projeto é que a futura associação está vendendo 1.400 números de uma rifa, cujo valor é R$ 5 cada. Quem comprar o bilhete estará concorrendo a uma bicicleta que será sorteada no dia 18 de outubro.
IMPORTÂNCIA
Silvano de Castro e Silva é pai de dois filhos, sendo um menino de 12 anos e uma menina de 14 anos que participam do projeto. Segundo ele, quando a orquestra surgiu na época da gestão do ex-prefeito Percival Muniz, ajudou a descobrir talentos aos quais a sociedade não tinha conhecimento que existiam na cidade.
“Na época em que havia a parceria, o projeto era rigoroso a ponto de que se o aluno reprovasse no primeiro semestre por duas vezes estava fora da iniciativa. Quero que o projeto seja mantido pelo talento que essas crianças demonstram”, enfatizou o pai.
Kelma Rosa de Souza é mãe de uma menina de 15 anos que faz parte do projeto. Para ela, a orquestra deve continuar para que desenvolva a parte cultural das crianças.
Já para Alessandro Brandão, pai de um menino de sete anos que integra a iniciativa, é importante a continuidade da orquestra para manter vivo o sonho dos alunos em se tornarem músicos profissionais. “Nós vamos ter sucesso com as vendas dessa rifa e vamos adquirir mais instrumentos para as crianças que estão na lista de espera”, destacou.
Os responsáveis comentaram que o restante dos 350 alunos que faziam parte da orquestra ainda não retornaram porque não há monitores suficientes para atender a demanda. Haja vista que quando a parceria estava ativa haviam uma média de dez professores.
Porém, os pais que farão parte da futura associação esperam que mais para frente seja possível a inclusão de mais alunos.
SERVIÇO
Os interessados em doar algum instrumento musical para a futura Associação Orquestra Ciranda Rondonópolis ou que queiram comprar a rifa podem entrar em contato com Alessandro Brandão (66) 99984-6910; com Silvano de Castro e Silva (66) 99628-7945, ou com Kelma Rosa de Souza (66) 99925-7045.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia