Esquecido totalmente!

Enquanto as principais rodovias que cortam Rondonópolis vão passando por melhorias, especialmente sendo duplicadas, uma importante estrada local parece que foi totalmente esquecida pelas nossas autoridades. Estamos falando da MT-483, o popular “anel viário” que tira o fluxo de veículos pesados do perímetro urbano do município.
Uma reportagem do Jornal A TRIBUNA deu luzes ontem à situação de abandono do anel viário de Rondonópolis, no trecho entre as BRs 364/163 e a MT-130, servindo de trajeto para caminhões graneleiros vindos principalmente das cidades de Primavera do Leste e de Paranatinga.
É com tristeza que constatamos a realidade, sem maiores providências, desse trecho do anel viário de Rondonópolis, com 10 quilômetros de extensão. São pedaços repletos de buracos, falta de acostamento, asfalto desgastado, mato e lixo nas margens, falta de sinalização, escuridão, acesso inadequado às empresas… Os riscos aos usuários são muitos.
O pior de tudo é que esse trecho era para estar numa situação bem melhor, uma vez que fazia parte das responsabilidades da concessão da rodovia estadual MT-130, entre Rondonópolis e Primavera do Leste. Como bem consta na reportagem, sem mais explicações do governo estadual, o trecho voltou para o Estado no último mês da gestão de Silval Barbosa. Desde então, o contorno foi entregue ao esquecimento.
Bom seria se os órgãos de controle e fiscalização pudessem investigar o que motivou a devolução desse contorno rodoviário ao Estado no apagar das luzes de uma gestão marcada pela corrupção e descaso. Infelizmente, como visto atualmente, quem paga a conta dessa decisão é o cidadão, o usuário, com uma via em péssimas condições.
Nossos parlamentares precisam cobrar agora uma ação do Governo do Estado que venha mudar a realidade do nosso anel viário, com uma recuperação completa do pavimento e implantação de nova sinalização. Ficar somente em operação tapa-buraco não vai resolver o problema dessa importante estrutura rodoviária da nossa cidade!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia