Tópicos

Sergio Moro - juiz federal - 04-08-16

MORO OFENDIDO I

O juiz federal Jeferson Schneider, titular da 5ª Vara da Justiça Federal de Cuiabá, ficará responsável pelo inquérito que investiga comentários em um portal de notícias, de um internauta que postou mensagens ofensivas à honra do juiz Sérgio Moro e dos delegados da PF que participaram da operação Lava Jato, insinuando que o magistrado recebeu “malas de dinheiro”. Pelo endereço IP (que identifica o dispositivo), consta que o usuário que assinou o comentário como “José Arruda” na verdade tem outro nome e seria um mato-grossense, morador de Campo Verde, já identificado.

MORO OFENDIDO II

Conforme as investigações, as ofensas ocorreram via internet no dia 15 de abril de 2015, em uma matéria que falava sobre a prisão do tesoureiro do PT João Vaccari Neto, suspeito de receber propina na Petrobras. Tudo bem que ninguém tem o direito de ofender a honra de ninguém, mas será que a Justiça Federal não tem assuntos mais importantes para resolver do que averiguar caixa de comentário? De todo forma, o campo-verdense terá que se explicar!

Carmem Miranda - 11-08-17

MISSA DE 7º DIA

Será realizada hoje (12), na Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus, a missa de sétimo dia em memória de Carmem Miranda de Almeida, que faleceu no último domingo (6) aos 67 anos, em decorrência de um infarto. Carmem foi casada por 50 anos com o ex-vereador Miguel Ramos de Souza, pioneiro de Rondonópolis, e deixou quatro filhos, oito netos e duas bisnetas. A Igreja Matriz fica localizada no Centro de Rondonópolis, em frente a Praça Brasil.

Orlando Camargo - falecido - 11-08-17

ORLANDO CAMARGO: MISSA DE 7º DIA

Faleceu na  última segunda-feira (7) o aposentado Orlando Camargo, 64 anos, vítima de infarto. Em Rondonópolis, Orlando Camargo chegou a atuar no ramo de construções e também na política militou no DEM. Ele deixa a esposa Maria Helena Ferrari e um casal de filhos Orlando Camargo Filho e Camila Ferrari Camargo. Era tio do advogado eleitoralista Maurício Castilho Soares, especialista em direito constitucional. A missa de sétimo dia de seu falecimento acontece neste domingo (13), a partir das 7 horas, na Igreja Sagrado Coração de Jesus.

SAÍDA SILENCIOSA

O ex-secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, deixou o Centro de Custódia da Capital (CCC) na tarde de ontem (11), após ter a liberdade concedida pelo Superior Tribunal de Justiça. Taques saiu da unidade prisional ao lado de dois advogados. No entanto, ele afirmou que só iria se pronunciar na semana que vem. O ex-secretário da Casa Civil estava preso desde a última sexta-feira (4), por decisão do desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso por suposto envolvimento em escutas clandestinas. O habeas corpus foi ingressado logo na segunda (7) e a soltura concedida na quinta (10).

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia