Família: uma luz para a sociedade

Eduardo, Rosilda, artigo familia - 12-08-17 fotoNessa Semana nacional da família a Diocese Rondonópolis-Guiratinga estará promovendo uma série de atividades com o tema: “Família: uma luz para a sociedade”. Na quinta-feira, dia 17, haverá o Simpósio sobre Família, às 19hs, no CENCON, Paróquia Bom Pastor. No domingo, dia 20, haverá a Caminhada pelas famílias, com saída da Praça Brasil, às 16hs, atividades essas abertas a toda a sociedade.
Muitas outras atividades estão previstas para acontecer em todas as paróquias de nossa Diocese. Aproveitando essa temática, entendemos que para ser luz para a sociedade, precisamos experimentar  a misericórdia em nossas famílias. Mas, o que é mesmo misericórdia? Em tempos de extrema competição parece que essa palavra está em desuso e por isso mesmo muitos lares estão sendo desfeitos com tanta rapidez. De acordo com o dicionário, misericórdia significa “clemência, piedade, perdão, graça, compaixão”.
Para o Papa Francisco, na Bula “Misericordiae Vultus” (2015, 9) “misericórdia é o caminho que une Deus e o homem, porque nos abre o coração à esperança de sermos amados para sempre, apesar da limitação do nosso pecado”. Ser amado (a) é uma necessidade humana, porque fomos criados pelo Amor, que é Deus, e para o amor. Amor que perdoa, que aceita, que tem paciência, que acredita, que confia, que investe no outro, independentemente de ter retorno ou não.
É esse olhar misericordioso que precisamos ter em nossas famílias. Atualmente nos deparamos com famílias desestruturadas por egoísmo, porque cada um pensa em si mesmo e não visa o bem de todos. Temos dificuldades em aceitar as limitações das pessoas que conosco convivem e nos esquecemos de refletir sobre as razões que levam as pessoas a agirem de modo diferente do nosso.
Quantas vezes queremos que todos pensem da mesma maneira que nós, como se nós fôssemos donos da verdade, esquecendo que cada pessoa tem uma maneira particular de olhar o mundo e que Deus nos ama igualmente. Precisamos retomar o sentido do perdão, da oração e da misericórdia em nossas famílias para que tenNessa Semana nacional da família a Diocese Rondonópolis-Guiratinga estará promovendo uma série de atividades com o tema: “Família: uma luz para a sociedade”. Na quinta-feira, dia 17, haverá o Simpósio sobre Família, às 19hs, no CENCON, Paróquia Bom Pastor. No domingo, dia 20, haverá a Caminhada pelas famílias, com saída da Praça Brasil, às 16hs, atividades essas abertas a toda a sociedade.
Muitas outras atividades estão previstas para acontecer em todas as paróquias de nossa Diocese. Aproveitando essa temática, entendemos que para ser luz para a sociedade, precisamos experimentar  a misericórdia em nossas famílias. Mas, o que é mesmo misericórdia? Em tempos de extrema competição parece que essa palavra está em desuso e por isso mesmo muitos lares estão sendo desfeitos com tanta rapidez. De acordo com o dicionário, misericórdia significa “clemência, piedade, perdão, graça, compaixão”.
Para o Papa Francisco, na Bula “Misericordiae Vultus” (2015, 9) “misericórdia é o caminho que une Deus e o homem, porque nos abre o coração à esperança de sermos amados para sempre, apesar da limitação do nosso pecado”. Ser amado (a) é uma necessidade humana, porque fomos criados pelo Amor, que é Deus, e para o amor. Amor que perdoa, que aceita, que tem paciência, que acredita, que confia, que investe no outro, independentemente de ter retorno ou não.
É esse olhar misericordioso que precisamos ter em nossas famílias. Atualmente nos deparamos com famílias desestruturadas por egoísmo, porque cada um pensa em si mesmo e não visa o bem de todos. Temos dificuldades em aceitar as limitações das pessoas que conosco convivem e nos esquecemos de refletir sobre as razões que levam as pessoas a agirem de modo diferente do nosso.
Quantas vezes queremos que todos pensem da mesma maneira que nós, como se nós fôssemos donos da verdade, esquecendo que cada pessoa tem uma maneira particular de olhar o mundo e que Deus nos ama igualmente. Precisamos retomar o sentido do perdão, da oração e da misericórdia em nossas famílias para que tenhamos paz e serenidade em nossos lares.
A exemplo de Jesus, que tinha sempre um olhar de misericórdia e de amor, que nós possamos ter um olhar misericordioso com todas as pessoas que conosco convivem, especialmente em nossas casas, para que tenhamos cada dia mais, famílias que vivam intensamente a alegria do amor e possam, assim, iluminar outras famílias em nossa sociedade.(*) Ariane, Eduardo, Rozilda, Cidinho e Zélia, integrantes do Movimenthamos paz e serenidade em nossos lares.
A exemplo de Jesus, que tinha sempre um olhar de misericórdia e de amor, que nós possamos ter um olhar misericordioso com todas as pessoas que conosco convivem, especialmente em nossas casas, para que tenhamos cada dia mais, famílias que vivam intensamente a alegria do amor e possam, assim, iluminar outras famílias em nossa sociedade.

(*) Ariane, Eduardo, Rozilda, Cidinho e Zélia, integrantes do Movimento Familiar Cristão – Equipe Sagrada Família

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia