VEREADOR FALA EM SE LICENCIAR
Destino de Vilmar Pimentel pode ser a Coder ou a Saúde

Pimentel, por enquanto, não confirma, mas admite que o Solidariedade vem se reunindo constantemente em busca de melhorias para a cidade

Vilmar Pimentel pode deixar a Câmara Municipal para assumir o comando da Coder ou até mesmo a secretaria de Saúde - Foto: Arquivo

Vilmar Pimentel pode deixar a Câmara Municipal para assumir o comando da Coder ou até mesmo a secretaria de Saúde – Foto: Arquivo

O vereador Vilmar Pimentel (SD) declarou ontem à reportagem que poderá se licenciar do cargo, porém não revelou se os motivos de sua saída estão relacionados ou não a rumores de que ele pode vir a assumir a presidência da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder) ou até mesmo a Secretaria Municipal de Saúde.
“Nós, do Solidariedade, estamos nos reunindo constantemente para discutirmos melhorias para a cidade. Sou ‘soldado’ do partido e um ‘soldado’ tem que estar preparado para tudo”, afirmou o parlamentar.
Caso Vilmar Pimentel assuma alguma pasta na gestão do prefeito Zé Carlos do Pátio (SD), quem herda a sua vaga na Casa de Leis é o suplente de vereador Júnior Mendonça, também do SD.
Na Saúde, a atual secretária Izalba Albuquerque desde o começo da administração vinha sendo considerada interina depois que o advogado e sindicalista Adolfo Grassi de Oliveira,  no dia 1º de janeiro deste ano, por meio de uma portaria assinada pelo atual prefeito, não assumiu o cargo devido a pressão popular e de partidos que formam o arco de alianças de Pátio.
Ainda não foi confirmado pelo prefeito, mas até o final deste ano algumas secretarias sofrerão alterações provocadas, segundo consta, pela falta de resultados satisfatórios que estavam esperados pelo prefeito e até mesmo para acomodar bases partidárias, como o PSDB que está desembarcando na administração municipal e também o PSL. Indicados de ambos os partidos poderão chefiar secretarias na atual gestão.
No mês de julho, a base do prefeito na Câmara Municipal ganhou o apoio dos dois vereadores eleitos pelo PSL, João Mototáxi e Beto do Amendoim.

1 comentário

  1. É mais remanejamento para ver como fica, do que a questionável competência propriamente dita dentro dos partidos.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia