POLÊMICA
Conselho de Saúde repudia paralisação na Santa Casa

Santa Casa de Rondonópolis enfrenta uma nova paralisação em serviços pelo SUS desde segunda-feira (7/8) - Foto: Divulgação

Santa Casa de Rondonópolis enfrenta uma nova paralisação em serviços pelo SUS desde segunda-feira (7/8) – Foto: Divulgação

O Conselho Municipal de Saúde de Rondonópolis, reunido em sessão ordinária nesta quinta-feira (10/8), emitiu uma nota pública repudiando a suspensão de serviços prestados pela Santa Casa de Rondonópolis em razão da não continuidade do pagamento de “incentivos” pela Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso.
Segundo alega o Conselho Municipal de Saúde, o ato de credenciamento do serviço junto ao SUS (Sistema Único de Saúde) não prevê o pagamento de incentivos, além dos recursos nele ajustados. “Portanto, é inadmissível que a Santa Casa tenha tomado tal encaminhamento como forma de almejar acesso a mais recursos, o que está provocando lastimáveis prejuízos à saúde da população”, externa.
O órgão atesta ainda que os recursos pleiteados neste momento pela Santa Casa foram pagos por período pré-determinado e sem compromisso de continuidade. “Neste sentido, o Conselho Municipal de Saúde de Rondonópolis não é contrário ao pleito da Santa Casa, mas que o faça sem interromper os serviços e sem prejudicar a população”, diz.
Nesse contexto, o Conselho Municipal de Saúde vem solicitando que a Santa Casa retome imediatamente a prestação dos serviços, segundo o órgão, nos termos e fluxos acordados.
No entanto, vale observar que a Santa Casa não fala em “incentivos” (veja matéria nesta página), mas no reconhecimento de déficit referente ao reajuste da contratualização de serviços prestados pela instituição.

1 comentário

  1. Entre os médicos da Santa Casa e o Conselho Municipal de Saúde existe um cavalo de Troia. Quem sairá vencedor? Quem sofre e a população.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia