ATLÉTICO MINEIRO
Cazares comenta sobre posicionamento pelos lados do campo

Cazares é um dos jogadores do Atlético Mineiro mais visados pela marcação dos adversários - Foto: Bruno Cantini/Atlético Mineiro

Cazares é um dos jogadores do Atlético Mineiro mais visados pela marcação dos adversários – Foto: Bruno Cantini/Atlético Mineiro

O meia armador, aquele camisa 10, é geralmente o “cabeça pensante” do time. É o cara que pensa o jogo, que deixa os atacantes na cara do gol, que dá assistências. Por isso, a tendência de todo adversário é procurar anular esse jogador, não dar espaços e evitar que ele tenha liberdade com a bola. É o que os adversários do Atlético Mineiro estão fazendo com Juan Cazares.
Nas últimas partidas do Galo, o equatoriano tem sido alvo de uma marcação muito forte no meio-campo, muitas vezes com dois jogadores. A solução encontrada por ele é jogar mais pelos lados, onde tem mais espaço e liberdade. Isso tem refletido no estilo das jogadas de ataque do Galo – que, hoje, “apela” muito para bolas alçadas na área, buscando o cabeceio de algum centroavante. Cazares explica o posicionamento.
“Tem times que, quando estou no meio, tem dois jogadores me marcando, aí fico muito preso. Aí trato de sair do meio, jogar dos lados, para ficar um pouco mais solto e poder aproveitar a bola. Se fico no meio, ficam dois me marcando, fica impossível jogar, porque um fica na frente, outro atrás, e não tem como. Melhor abrir o jogo, abrir espaço para fazer algo”.
Segundo as estatísticas, o Galo é o terceiro time do Brasileirão que mais levanta bolas na área. Já usou o expediente 314 vezes, atrás apenas das 324 do São Paulo e das 365 do Flamengo.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia