DURANTE ALMOÇO NO ITAMARATY
MT tem condições de alimentar o mundo, diz senador

Senador José Medeiros: " “O nosso estado de Mato Grosso tem condições suficientes de atender as grandes demandas da indústria argentina. Aliás, Mato Grosso tem condições de alimentar o mundo (...)" - Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Senador José Medeiros: ” “O nosso estado de Mato Grosso tem condições suficientes de atender as grandes demandas da indústria argentina. Aliás, Mato Grosso tem condições de alimentar o mundo (…)” – Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O senador José Medeiros, vice-líder do governo, participou, ontem (14.07), de almoço no Itamaraty que reuniu os ministros das Relações Exteriores do Brasil e Argentina, chanceleres Aloysio Nunes Ferreira e Jorge Faurie, respectivamente, e o embaixador da Argentina, Carlos Magariños, para discutir a implantação da Câmara de Comércio Brasil-Argentina de Mato Grosso. “O nosso estado de Mato Grosso tem condições suficientes de atender as grandes demandas da indústria argentina. Aliás, Mato Grosso tem condições de alimentar o mundo. Portanto, nós e eles temos interesses de que as negociações em torno do protocolo de constituição da Câmara de Comércio avancem logo para um grande final feliz”, destacou o senador.
Segundo Medeiros, está prevista uma reunião para o próximo dia 7 de agosto (a ser confirmada), em Cuiabá, para ajustes finais do protocolo de constituição da Câmara de Comércio. A reunião na capital mato-grossense contará novamente com a presença de Carlos Magariños, que durante o almoço lembrou os primeiros encontros que teve com José Medeiros. “Sem a intervenção do senador Medeiros não teríamos avançado nem chegado aonde chegamos. Ele abriu os caminhos para essa aliança. É um ótimo negociador”, afirmou.
Ainda durante o encontro no Itamaraty, José Medeiros e o embaixador Carlos Magariños fizeram a defesa do modal hidroviário, por meio do Rio Paraguai, para o escoamento de insumos para a indústria têxtil e de biodiesel, onde o estado seria responsável em abastecer a Argentina. “São mais de três mil quilômetros de potencial hidroviário, onde haverá interligação facilitada entre Brasil, Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai. Os dados mostram uma economia de até 30% para mandarmos soja para Argentina por este modal”, ressaltou Medeiros
Pelo acordo, o protocolo de constituição, pelo lado mato-grossense, será assinado pela Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (FIEMT), Federação do Comércio do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-MT), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (FAMATO). Entre os itens previstos pelo protocolo da Câmara de Comércio, está o de promoção das relações econômicas, sociais e culturais entre a Argentina e o Mato Grosso. Ainda pelo acordo, o governador Pedro Taques é o avalista dessa negociação.
ATUAÇÃO – Presente ao almoço no Ministério do Itamaraty, o senador Fernando Collor, presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, elogiou a atuação parlamentar do mato-grossense. “A atuação do senador José Medeiros, na busca do melhor relacionamento com os representantes de diversos países, tem sido essencial para a missão da comissão. Ele defende o Brasil com bastante entusiasmo”, destacou Collor.
A Argentina é o terceiro destino das exportações brasileiras e o Brasil é o principal mercado para as exportações argentinas. O intercâmbio comercial, que totalizou mais de US$ 22 bilhões em 2016, aumentou quase 20% nos primeiros cinco meses de 2017, em comparação ao mesmo período do ano anterior.

1 comentário

  1. O senador tem razão, mas a ganância e poder de determinadas pessoas não permite que a fome e miséria sejam erradicadas do planeta.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia