ENCONTRO DE COMERCIANTES
Germano Rigotto fala sobre os desafios para retomada do crescimento

Para nortear a discussão, a ACIR trouxe a Rondonópolis o ex-governador do Rio Grande do Sul e presidente do Instituto Reformar, Germano Rigotto - Foto: Varlei Cordova

Para nortear a discussão, a ACIR trouxe a Rondonópolis o ex-governador do Rio Grande do Sul e presidente do Instituto Reformar, Germano Rigotto – Foto: Varlei Cordova

Aconteceu na noite desta sexta-feira (14), a décima segunda edição do Encontro de Comerciantes de Rondonópolis. O evento, realizado pela Associação Comercial Industrial e Empresarial de Rondonópolis (ACIR), reuniu empresários, empreendedores, estudantes e profissionais de diversas áreas de atuação para refletir sobre o ambiente de negócios que o país apresenta e as possíveis ações para as empresas se sustentarem no mercado.
Para nortear a discussão e apresentar o atual quadro político e econômico do Brasil, a ACIR trouxe a Rondonópolis o ex-governador do Rio Grande do Sul e presidente do Instituto Reformar, que realiza estudos do setor político e econômico brasileiro, Germano Rigotto. Gaúcho de Caixas do Sul, Rigotto foi vereador, atuou como parlamentar nas esferas estadual e federal e eleito governador.
Na apresentação, o palestrante falou sobre os sistemas políticos que os brasileiros passaram. Germano Rigotto afirmou que esses fatos que estão ocorrendo no setor político brasileiro são consequência desses processos desde colonização do Brasil.
Para ele, é notável que os cidadãos estejam desmotivados e inseguros em relação ao futuro, mesmo que próximo, do setor de negócios e sobre o destino político do país. Mas, o palestrante acredita que a economia está se descolando da crise política e começa a ser notório o início de um processo de retomada do crescimento. Isso pode ser observado na inflação que está em queda, no dólar que poderia estar muito mais alto e tem se mantido estável e nas exportações que continuam crescendo.
Na opinião de Rigotto, o Brasil precisa mudar alguns sistemas para que a transformação possa de fato acontecer e os cidadãos receberem um serviço público de qualidade, uma saúde de melhor. “É necessário que se faça um pacto federativo e que se as autoridades políticas enfrentem a aplicação das reformas política e tributária”, ressalta.
Mesmo diante desse quadro de escândalos e incertezas, o ex-governador é otimista com o futuro do país. “Era preciso trazer a tona todas as mazelas e esquemas de corrupção que tem envolvido a nossa classe política. Mas, infelizmente não vejo surgir novas lideranças com competências para ocupar nosso Congresso e a presidência da República”, destacou.
Ele comentou que eventos como o Encontro de Comerciantes são importantes para que se coloque em pauta assuntos dessa natureza e, quem sabe, dessas reuniões de entidades de classe e gestores empresariais surja um projeto de mudança e que esses envolvidos defendam essa bandeira perante a sociedade.
A 12ª edição do Encontro de Comerciantes contou com o apoio da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Sicoob, Sindicato do Comércio de Rondonópolis e da TV Centro América.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia