Tópicos

Janaina bate boca - 18-05-17

BARRACO I
A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) estuda aplicar advertência verbal nos deputados Jajah Neves (PSDB) e Janaína Riva (PMDB), por conta da discussão ocorrida na sessão vespertina de anteontem (17), em que os dois trocaram ofensas, acusações e quase chegaram às vias de fato. A discussão teve início devido ao esquema de interceptações telefônicas ilegais praticadas por um núcleo da Polícia Militar (PM), e depois terminou em baixaria.

BARRACO II
Durante o calor da discussão, o deputado estadual Jajah Neves (PSDB) foi chamado de “ladrão” pela peemedebista, e disse que vai acioná-la no Parlamento por quebra de decoro. “Eu vou acioná-la dentro do parlamento por quebra de decoro e vou acioná-la nos meios legais”, afirmou Jajah aos jornalistas que estavam no local. Já Janaína admitiu que se excedeu e pediu desculpas à população pela postura da noite anterior. Nos últimos dias, Janaína Riva esteve em tantas situações, que virou até celebridade nacional.

DENÚNCIA NO MPE
Janaina Riva afirmou ter protocolado nesta quinta-feira (18) uma denúncia no Ministério Público Estadual (MPE) contra o colega Jajah Neves (PSDB). Ela acusa o parlamentar de fazer os repasses da verba indenizatória, de R$ 65 mil, ao titular do mandato, Wilson Santos.

Palácio do Congresso Nacional

REFORMAS I
Dirigentes e empresários da construção civil demonstram preocupação com a potencial paralisia do Congresso Nacional e defendem esforço para que seja garantida a tramitação e aprovação das reformas, especialmente a da Previdência. “É preciso dar uma demonstração de que as instituições brasileiras são sólidas e estão funcionando”, afirma José Carlos Martins, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

REFORMAS II
Para ele, é cedo para avaliar a extensão da crise política desencadeada pelas novas denúncias, mas o calendário das reformas deve ser preservado tendo como objetivo estancar a crise econômica e criar condições para a retomada do investimento. A expectativa do setor, diz Martins, é que o relator da reforma da Previdência leia seu parecer na próxima semana, como previsto.

DROGA ENTERRADA
Após denúncia anônima de que no bairro São Sebastião uma casa era utilizada como ‘boca de fumo’, a Polícia Civil se deslocou até o local e encontrou entorpecentes enterrados em vários pontos do quintal da casa. Enquanto os policiais estavam no local, usuários foram até a casa comprar entorpecente e acabaram detidos para checagem. Pai e filho que moravam na residência e outros três homens foram detidos.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia