“GANHA TEMPO”
Diretora do MT PAR vai à Câmara e projeto é aprovado

Diretora presidente do MT PAR, Maria Stella Lopes Okajima Conselvan, compareceu ontem à Câmara Municipal e sanou as dúvidas dos vereadores - Foto: Assessoria

Diretora presidente do MT PAR, Maria Stella Lopes Okajima Conselvan, compareceu ontem à Câmara Municipal e sanou as dúvidas dos vereadores – Foto: Assessoria

A diretora presidente do MT PAR, Maria Stella Lopes Okajima Conselvan, participou da sessão ordinária de ontem (19) da Câmara Municipal de Rondonópolis para levar aos vereadores informações referentes ao projeto do Ganha Tempo. O projeto para doação da área ao Governo do Estado foi encaminhado para a Casa de Leis e contempla um quarto da área, ou seja, 2.428 metros quadrados dos dez mil disponíveis. Inclusive, essa era a principal dúvida dos legisladores, se a doação seria de parte ou da totalidade da área escolhida.
O projeto apresentado contempla a ‘Praça do Povo’, que abrigaria em um só espaço uma biblioteca, estacionamento, um teatro, um centro cultural e o ganha tempo. O valor total do projeto é R$ 58 milhões, sendo que apenas o ganha tempo, primeira parte do projeto e obra que já possui o recurso para a execução, custará R$ 12 milhões.
A maior dúvida entre os parlamentares era referente à doação do terreno: esta seria parcial ou integral? “A doação é apenas para os 2.428 metros quadrados da área. Essa parte vai contemplar o Ganha Tempo, obra esta que só aguarda a aprovação do projeto de doação da área para iniciar”, explicou a diretora do MT PAR.
PROJETO APROVADO
As dúvidas foram sanadas. Prova disso foi que, durante votação, o projeto foi aprovado por dezessete votos favoráveis e nenhum contrário. “Estamos aqui para fazer o que for melhor para a população. O serviço oferecido no Ganha Tempo é importantíssimo para a cidade. Fora que o início dos serviços devem movimentar o centro da cidade. Não poderíamos ser contrário a ele”, defendeu o vereador e presidente da Casa de Leis Rodrigo da Zaeli (PSDB).
PREOCUPAÇÃO
Como foi noticiado ontem pelo jornal A TRIBUNA, representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), do Sindicato do Comércio Varejista e da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Rondonópolis estiveram reunidos na tarde desta terça-feira (18) com os vereadores durante a discussão da pauta para a sessão ordinária de ontem para solicitarem informações e agilidade na aprovação do projeto de lei para cessão de parte da área da antiga rodoviária para a construção do Ganha Tempo. Os empresários temem que a demora possa acarretar a perda da verba de R$ 12 milhões para a construção da primeira etapa do projeto.
Um dia depois da ida dos representantes das entidades ao Poder Legislativo e o comparecimento na Casa da diretora presidente do MT PAR, o projeto de cessão do terreno ao Estado acabou sendo aprovado.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia