PARTIDOS INDICAM MEMBROS
CPI da Previdência já pode ser instalada no Senado

A PEC ainda precisa passar por votação no plenário e ser aprovada por três quintos dos senadores, em dois turnos de votação

Foto: Arquivo

Brasília

Os líderes partidários concluíram ontem (19) a indicação dos nomes de senadores que vão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Previdência. O requerimento para a formação da comissão foi apresentado pelo senador Paulo Paim (PT-RS) no mês passado, mas faltava a indicação dos membros para que o colegiado começasse a funcionar.
O objetivo da CPI é investigar casos de fraude e sonegação das contribuições obrigatórias para a Previdência Social por parte de grandes empresas. Os senadores pretendem também conferir os números que o governo apresentou sobre o rombo na Previdência para justificar a proposta de reforma que está em tramitação na Câmara dos Deputados.
Com as indicações dos nomes dos titulares, a comissão poderá ser instalada já na próxima semana, embora ainda tenham de ser indicados dois suplentes. No entanto, a instalação da CPI dependerá ainda da negociação entre os partidos para definir quem presidirá e quem relatará o inquérito. A princípio, a indicação do presidente e relator deve caber ao PMDB e ao PSDB, respectivamente, por terem a primeira e segunda maiores bancadas. Por acordo, esses partidos podem ceder a vaga para outros, se desejarem.

Indicados para a CPI da Previdência:
Titulares:
Hélio José (PMDB-DF)
Rose de Freitas (PMDB-ES)
Paulo Paim (PT-RS)
Ataídes Oliveira (PSDB-TO)
Lasier Martins (PSD-RS)
João Capiberibe (PSB-AP)

Suplentes:
José Pimentel (PT-CE)
José Medeiros (PSD-MT)
Antônio Carlos Valadares (PSB-SE)

1 comentário

  1. Por que esses canalhas não começam a fazer a reforma da Previdência junto à própria casa, pois é ali que residem os verdadeiros marajás e cujo rombo é enorme.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia