EM DESMATAMENTO ILEGAL
Trabalhadores em situação análoga a escravidão são resgatados em Guiratinga

Área era desmatada sem licença ambiental; maquinário foi apreendido - Foto: Divulgação PM/MT

Área era desmatada sem licença ambiental; maquinário foi apreendido – Foto: Divulgação PM/MT

A Polícia Militar (PM) do Núcleo de Torixoréu, em parceria com servidores da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) da unidade regional de Barra do Garças, resgatou na manhã de ontem (5) trabalhadores em situação análoga a escravidão, em um desmatamento ilegal em uma propriedade rural de Guiratinga.
A PM recebeu uma denúncia de que homens e maquinários atuavam em um desmatamento de uma grande área, sem licença ambiental. A princípio, a informação era que o desmatamento estava ocorrendo às margens da MT-270, no município de Torixoréu. Contudo, foi verificado que os maquinários estavam em uma fazenda após a divisa do município, já em Guiratinga.

Trabalhadores de fazenda dormiam e cozinhavam em locais improvisados

Trabalhadores de fazenda dormiam e cozinhavam em locais improvisados

Pelos menos quatro homens trabalhavam no local sem condições higiênicas, de alimentação e dormitório adequado. Eles estavam acampados em barracas e cozinhavam as próprias refeições em um fogão improvisado com tijolos. Foram apreendidos durante a ação seis tratores de esteira, três de pneus e uma motosserra que eram usados para o desmatamento.
Um boletim de ocorrência foi registrado e o dono da fazenda ainda não foi localizado. Conforme informou a Sema, a extensão da área desmatada será medida por meio de satélite. O caso será apurado criminalmente.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia